Google dará mais privacidade aos smartphones Android mais antigos com esta novidade

Carlos Oliveira
Comentar

Com o lançamento do Android 11, a Google disponibilizou uma nova ferramenta de privacidade aos seus utilizadores. Em causa, está a reversão automática das permissões de qualquer aplicação utilizada com menor frequência.

Até agora, esta era uma característica exclusiva dos smartphones com o Android 11 e acima. Contudo, a Google revelou que os modelos mais antigos receberão a mesma funcionalidade ainda este ano.

Revogação automática de permissões disponível a partir do Android 6

A partir de dezembro deste ano, smartphones que corram o Android 6 Marshmallow e acima receberão esta ferramenta de revogação de permissões. Significa que milhões de equipamentos serão adicionados ao lote de compatíveis com esta medida de segurança e privacidade.

Android

O único requisito para a implementação desta novidade é que esses smartphones corram os Google Play Services. Por outras palavras, apenas os equipamentos certificados pela Google poderão usufruir desta novidade.

A revogação automática de permissões visa proteger o utilizador de aplicações mal intencionadas. Esta funcionalidade irá reverter qualquer permissão concedida pelo utilizador a qualquer aplicação que não seja utilizada durante alguns meses.

Quando instalas uma app, é natural que a mesma solicite algumas permissões, como o uso do microfone, o acesso aos contactos ou ao registo de chamadas. Informações que podem ser utilizadas para espiar o utilizador no longo termo.

Isso é precisamente aquilo que a Google quer anular com esta funcionalidade. Caso uma determinada app deixe ser usada por algum tempo, qualquer permissão que lhe tenha sido concedida será automaticamente revogada até que o utilizador decida conceder novamente esse privilégio.

No caso dos equipamentos com o Android 11 e acima, esta é uma opção ativa por defeito. Todavia, nos equipamentos mais antigos, os utilizadores terão de a ativar manualmente para que a mesma cumpra com o seu propósito.

Serão, contudo, contempladas algumas exceções para apps de acesso remoto por administradores de redes administrativas. Será também dada aos programadores a possibilidade de solicitar aos utilizadores que estes desativem esta revogação de permissões, algo que muitos poderão usar para tentar ludibriar os seus alvos.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.