Google Chrome 64
Google Chrome 64 impedirá a reprodução automática de vídeos

Browser ou navegador. São a nossa porta diária para o vasto mundo da internet. Para o efeito existem várias “portas” como o Safari, Opera, Edge e o Google Chrome que já vai na sua versão 63. Muito em breve, com o Google Chrome 64 a experiência de navegação será ainda mais confortável e livre de distrações ou empecilhos como a reprodução automática de vídeos.

Vê ainda: GRUPO DO CORREIO DA MANHÃ DEVE 13,5 MILHÕES DE EUROS em Shifter.pt

Já todos passamos por isto. Abrimos um site qualquer e começa logo um vídeo, alto e bom som, a contar-nos a sua história. Algo que pode revelar-se um embaraço consoante o tipo de conteúdos que estejas a visualizar ou o local onde o estejas a fazer. Sabes que é verdade, não tentes negar.

Novidades do Google Chrome 64

Já no atual Google Chrome 63, mesmo em estágio de desenvolvimento, o utilizador pode desativar o som para certos sites da Internet  de forma permanente e agora está a ser desenvolvido um interruptor que vai garantir que certos sites permanecem assim, silenciosos até que o utilizador decida em contrário.

Google Chrome 64
As mudanças entram em vigor a partir de janeiro de 2018

Na próxima versão deste browser ou navegador, o Google Chrome 64, tanto em dispositivos móveis (smartphones e tablets) como para computadores, a Google introduzirá regras ainda mais apertadas que vão impedir a reprodução automática de vídeos com som. Em certos casos o vídeo poderá começar a reprodução mas será em “mute”, sem som.

Estas novas regras, que deverão entrar em pleno vigor a partir de janeiro de 2018, apenas permitirão a reprodução automática de um vídeo se estas apertadas regras e condições estiverem preenchidas:

  • Se o vídeo não tiver som ou se a reprodução começar sem o áudio ativo (apenas vídeo)
  • Se o utilizador demonstrar interesse no site em questão durante a sua sessão no Google Chrome 64
  • Se, no dispositivo móvel, o site for adicionado ao ecrã principal pelo utilizador
  • Se, em computador, o utilizador do Google Chrome 64 costumar ver os conteúdos (vídeos) apresentados no site, de acordo com o Media Engagement Index.

Através destas mudanças a Google pretende proporcionar ao utilizador uma experiência unificada entre computador e dispositivo móvel. Em suma, as mesmas condições e qualidade de navegação pela Internet, independentemente do meio escolhido, tal como podem ler mais, aqui, nesta missiva para o Google Chrome 64.

Google Chrome 64 e respectivas novidades entram em vigor em 2018

Esta mudança será bem recebida por quem estiver farto de encontrar sites que não hesitam em bombardear o utilizador com vídeos em reprodução automática, publicidades intrusivas com recurso a vídeo e áudio.

Contudo, os vídeos que não tiverem áudio continuarão a ser reproduzidos automaticamente. Estas informações chegam-nos através do blog oficial do Google Chrome e do site Android Police.

Mesmo assim, com o Google Chrome 64 a experiência de utilização para o cidadão comum melhorará consideravelmente. Note-se que esta versão só deverá chegar e entrar em vigor a partir do primeiro mês de 2018. Até lá, mantenham-se atentos.

Para mais informações sobre a este tema e tudo o que é tecnologia falada em português segue a 4gnews. Acompanha-nos no FacebookInstagram e claro, no YouTube onde terás também as nossas LiveCasts e os nossos PodCasts semanais.

E tu, qual é o teu Browser favorito? Agora sem a reprodução automática de vídeos no Google Chrome 64 achas que mais utilizadores optarão por este browser?

Outros assuntos relevantes:

Xiaomi Chiron aparece no GFXBench – Será o Xiaomi Mi Note 3 Pro ?

Instagram está a ficar mais ruidoso e atraente para os investidores

Poderá a Motorola repetir o sucesso de 2016 com os seus Motorola Moto Z?

Viaandroidpolice
Fontechromium
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).