Google - Conduta inapropriada afasta Andy Rubin da Essential

Rui Bacelar
Andy Rubin Essential Phone Android
Andy Rubin, CEO e fundador da Essential @andro4all

Andy Rubin, um dos criadores do Android e até ao momento, o fundador e CEO da Essential, a empresa responsável pela criação do Essential Phone. Agora, perante as conclusões de um relatório da Google, Andy Rubin afasta-se por tempo indeterminado. Para tal invoca motivos de natureza pessoal. Eis as novidades.

Vê ainda: 25 Apps gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Este senhor, associado ao nascimento do Android, também já trabalhou na Apple e na Google. Agora, perante a publicação de um relatório divulgado pela Google, Rubin terá necessitado de algum tempo para organizar a sua vida. Esta é sem dúvida uma história com várias tonalidades de cinza. Para já, sabemos apenas o essencial.

Andy Rubin afasta-se da Essential. Em causa, a conduta inapropriada na Google

Segundo o seu representante legal, Andy Rubin tira assim uma licença por tempo indeterminado para "motivos de ordem pessoal". Mas afinal, o que terá causado esta ação da Google, a sua antiga casa?

Segundo avança o The Information, e também o The Verge, Rubin terá abando nado a Google em 2014 devido a uma conduta imprópria, indo contra as regras da gigante tecnológica. Rubin terá mantido uma relação com uma empregada do departamento que ele mesmo dirigia no seio da Google.

Este tipo de relações é proibido pelo código de conduta da tecnológica de Mountain View. Caso um dos seus funcionários tenha alguma relação pessoal com outro, tal deve ser comunicado ao departamento de Recursos Humanos para que cada um seja colocado num departamento distinto.

Essential Phone Android Andy Rubin Google
O seu aspecto é tão arrojado quanto as suas ambições

Em suma, dois funcionários não podem trabalhar no mesmo departamento se, entre eles, existir alguma relação que não a de trabalho. Assim nos diz o The Information. Este foi o motivo para que Rubin tivesse saído do departamento de desenvolvimento do Android. Em vez disso, passou para aBoston Dynamics, o departamento de robótica da Google, entretanto vendido a terceiros.

Google não permite relações entre dois funcionários do mesmo departamento

Mais ainda, segundo o The Verge, a decisão de abandonar, esperemos que momentaneamente, a Essential foi tomada escassas horas após a divulgação das conclusões da Gooogle, uma peça publicada pelo The Information.

De momento não sabemos se tal se deve à pressão mediática que poderão estar a exercer sobre o senhor Andy Rubin ou sobre a Essential. Contudo, numa altura em que o Essential Phone baixa consideravelmente de preço, a empresa precisa mais do que nunca de uma liderança forte. Não de escândalos pessoais.

A Essential está temporariamente sem CEO. Resta saber o que o futuro reserva para esta empresa. Aguardamos mais novidades sobre o rumo a tomar pelos restantes membros desta jovem tecnológica que nos surpreendeu com o Essential Phone. O dispositivo começava finalmente a ser bem aceite pelo público.

Por último, aguardamos algum tipo de resposta oficial de Andy Rubin ou por parte da empresa que lidera. Por agora, a Essential fica sem líder.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Android Oreo 8.0 estará prestes a chegar ao Motorola Moto Z Play

OnePlus 6 – Conceito impressionante com design bem diferente e elegante

Xiaomi Redmi Note 5 – Chegará o smartphone Android ainda este ano?

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).