Google Android Q: 6 características que serão melhoradas!

Bruno Coelho

Numa altura em que a maioria dos utilizadores ainda aguarda pelo Android Pie, já se fala do Android Q. A verdade é que a última versão do sistema operativo da Google ainda está presente em poucos dispositivos, mas a próxima está já aí ao virar da esquina.

A tecnológica da Mountain View está a trabalhar naquele que será o Android Q. A próxima versão da plataforma mobile da Google será apresentada no segundo semestre de 2019. As novidades são várias e vamos falar delas neste artigo.

Esta é provavelmente a novidade mais interessante para a maioria dos utilizadores. Não falamos de um Dark Mode qualquer, mas sim de algo que pretende abranger todo o sistema, se assim o desejares.

Um Dark Mode a sério

Ou seja, definições, launcher, barra de notificações e outros elementos do user interface serão abrangidos por este modo. É também provável que possas definir se queres que o modo seja permanente ou que alterne, consoante a hora do dia.

Android-Q-Pixel-3-XL-Screenshot-3.jpegAndroid-Q-Pixel-3-XL-Screenshot-4.jpegAndroid-Q-Pixel-3-XL-Screenshot-21.jpeg

A verdade é que o Dark Mode ajuda na leitura, principalmente à noite. Além disso, seria um fator de melhoramento da bateria dos smartphones com OLED. Vamos crer que o modo vai finalmente ver a luz da noite. O toque de midas da Google é que, muito provavelmente, poderás forçar apps a estar neste modo. Quem nunca quis usar um Facebook ou um Instagram em Dark Mode que atire a primeira pedra.

Permissões melhoradas

As permissões que damos às aplicações é algo que deve ser monitorizado de forma mais simples. A verdade é que o Messenger não precisa do nosso microfone quando temos a app fechada, certo?

A ideia deste melhoramento é mesmo essa. Determinada app pede-te permissão para usar o microfone. No entanto, com o Android Q poderás especificar se queres dar essa permissão sempre ou apenas quando esta se encontra aberta.

Um toque interessante pode ser o facto de ser usada uma barra de estado em cada app que permite monitorizar as permissões. Ou seja, vais saber quando esta usa localização, microfone e por aí fora.

Modo Secretária

O conceito é interessante. A Samsung e a Huawei já deram os primeiros passos, mas sinceramente ainda não o tornaram realmente usável. A ideia parece excelente até percebermos as suas limitações.

Os rumores apontam para que esta funcionalidade posso expandir-se com o Android Q. Resta saber se se seguirão os passos dados por Samsung e Huawei ou se a Google optará por um caminho diferente.

A realidade é que era de sonho chegar à estação de trabalho, pousar o smartphone e começar a produtividade. No entanto as limitações são imensas por parte do Android e do poder que os próprios dispositivos possuem. Um empurrãozinho da Google pode ser o suficiente?

A evolução do Smart Lock

Esta é uma funcionalidade que te facilita a vida. Mantém o teu telefone desbloqueado (se assim o quiseres) estando em casa, por exemplo. Além da localização, se estiveres por perto (com o teu smartwatch), este também estará desbloqueado. É tudo uma questão de aliar comodidade e segurança.

O Android Q trará duas novas funcionalidades ao Smart Lock. A primeira é poderes estender o período em que este se encontra desbloqueado (e não irá desbloquear caso esteja bloqueado). A segunda funcionalidade é bloquear o smartphone se o dispositivo associado (smartband, por exemplo) deixar de ser confiável.

O reconhecimento facial melhorado

A ideia é tornar o reconhecimento facial acessível a todos. Além de desbloqueares o teu smartphone, esta funcionalidade pode ser usada para fazeres compras ou entrar em algumas apps.

O passo que se pretende dar é que o Android realmente suporte esta funcionalidade nativamente. Assim que tal acontecer, todos os fabricantes a poderão integrar mais facilmente nos seus dispositivos.

Gravação de ecrã nativo

android q google screen recording
Um screen recording nativo no Android já vem tarde.

Eis uma funcionalidade que já vemos presente em algumas marcas, mas que ainda faltava ao Android nativo. Ao que tudo indica será já na próxima versão que isso vai mudar.

Nativamente o utilizador vai assim poder gravar o ecrã de forma simples. Uma característica interessante é o facto de haver a opção de gravar voz que acompanha o vídeo.

O que podia ser implementado?

Uma característica apenas de algumas fabricantes é a possibilidade clonar aplicações. Por exemplo, para quem tem duas contas em redes sociais, poder ter ambas abertas em simultâneo. Esta é uma característica presente em certas fabricantes como Xiaomi ou Asus e que a Google podia implementar.

Sendo esta (provavelmente) a versão 10 do Android é viável que se encontrem estas e outras características relevantes. Em suma, a Google só precisa de olhar um pouco para o que a comunidade quer e realmente precisa.

Editores 4gnews recomendam:

Play Store e App Store alojam App de perseguição às mulheres

Fallout 76: Bug coloca jogadores num Vault “selado”

Huawei P30 Pro terá uma versão exclusiva para a Europa

Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.