Android-M-App-Drawer

Embora estejamos ainda no principio do ano de 2016, há muitas empresas que estão já a pensar nos seus produtos a serem lançados mais lá para meados ou finais do ano. Um exemplo claro disso é a Google, que embora só disponibilize ao público a próxima versão do Android mais lá para o outono, tem de apresentar algo já em maio na sua Google I/O.

Ora seguindo a lógica que tem vindo a ser utilizada pela gigante das pesquisas, a próxima versão do seu sistema operativo móvel deverá adotar a letra N como inicial de um doce ou sobremesa qualquer. E é precisamente a versão N do Android que é colocada em causa nas mais recentes informações.

   

No salto do Lollipop para o Marshmallow a Google não introduziu nenhuma inovação clara no design do seu SO, portanto espera-se que o Android N venha oferecer algo de refrescante. Segundo o Android Authority (fonte), umas das inovações de interface será a remoção da gaveta de aplicações do Android.

A fonte destas informações não foi capaz de avançar muito mais do que isto, portanto a especulação e teorias irão reinar até que mais pormenores sejam revelados. Mas isto leva-nos automaticamente a pensar num Android ao estilo iOS, com as aplicações todas expostas no ecrã inicial à distância de um deslize. Mas isso levanta a questão de onde se encaixariam os widgets e a possibilidade de criar pastas que este sistema operativo nos oferece.

Para os que possivelmente não fiquem muito agrados com esta ideia, existirá sempre a possibilidade de instalarem um launcher de terceiros e ter de novo um local próprio só para as suas aplicações.

A verdade é que a Google não está inteiramente satisfeita com a gaveta de aplicações que o Android oferece e as críticas negativas que tem vindo a receber não abonam muito para a sua situação. De qualquer das formas é ainda muito cedo para se falar acerca da próxima versão do Android, logo aconselho-te a levares estas informações com a devida cautela.

Talvez queiras ver:

Fonteandroid authority
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.