Game of Thrones - Último episódio foi pirateado 55 milhões de vezes em 24 horas

Pedro Henrique

Game of Thrones voltou a parar o universo televisivo na semana anterior para a estreia do primeiro episódio da sua oitava temporada. E a verdade é uma, todos quiseram ver o episódio da série da HBO.

Com efeito, o mais recente relatório demonstra que, do total de visualizações do episódio da última temporada da série, 55 milhões aconteceram de modo ilegal. Isto é, 55 milhões de pessoas - ou grupos, caso o mesmo tenha sido visto por mais do que uma em simultâneo - acabaram por optar por outro modo que não o serviço da empresa norte-americana para assistir a esse.

Game of Thrones HBO

Com base nos dados da MUSO, mais de três quartos desses episódios reproduzidos ilegalmente têm origem em livestreams. O restante, por sua vez, divide-se em torrents. Vale lembrar, por outro lado, que durante o mesmo período, a HBO registou quase 20 milhões de visualizações nas suas plataformas oficiais.

Game of Thrones está muito perto do final...

Assim, nas primeiras 24 horas, pode dizer-se que o número de pessoas que assistiram o episódio de modo ilegal foi três vezes superior. Algo que é, efetivamente, impressionante. Das 17,4 milhões de visualizações oficiais, 11,8 milhões foram realizadas através do canal clássico de televisão, sendo que as restantes 5,6 milhões fizeram-se pelos canais de stream oficiais, como é o caso do browser, HBO Now e HBO Go.

Destaca-se, por último, os três locais que registaram mais visualizações pirata nesse dia. No primeiro lugar encontra-se a Índia, com mais de 10 milhões de visualizações, seguida da China, com cerca de 5 milhões de visualizações pirateadas. Finalmente, é nos Estados Unidos da América - país natal da HBO e cuja facilidade para obtenção do serviço é enorme - que se pirateou mais o episódio depois dos dois países mencionados anteriormente.

Concluindo, os dados revelados demonstram que há uma grande curiosidade em torno do término da série da HBO. Game of Thrones é um título que não passa ao lado do público, regra-geral, e isso é benéfico para a empresa. Contudo, seria melhor se o conteúdo assistido não fosse alvo de pirataria.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Pedro Henrique
Pedro Henrique
Fã incondicional de tecnologia e cultura quer partilhar o conhecimento adquirido com todos.