Galaxy V Plus, a Samsung devia ter vergonha de apresentar um smartphone destes em 2015

Filipe Alves

SM-G318HZKZMYM-50-0 copy

Devo avisar antes de começarmos a discutir aquilo que "de melhor" a Samsung está a oferecer que a meio do artigo deverão sentir uma brisa de 2011 atípica nos dias de hoje.

O terminal em questão é o mais recente apresentado pela Samsung, o Samsung Galaxy V Plus e se no título digo que a Samsung deveria ter vergonha de apresentar um smartphone deste calibre, sublinho aquilo que disse.

O terminal a nível de design é como um qualquer outro Samsung com as linhas bem traçadas e o típico TouchWiz lá dentro, mas o mais interessante ( ou neste caso menos interessante) são as suas especificações técnicas. O Galaxy V Plus conta com um ecrã de 4" polegadas TFT 800 x 480 pixels, um processador a correr 1.2GHz, com 512MB de RAM e 2GB de memória interna.

Galaxy V Plus

Eu não cometi um erro na descrição das especificações do terminal, é vergonhoso ver em 2015 um terminal com especificações deste género, ainda por cima de uma marca como a Samsung. O Galaxy V Plus conta ainda com uma câmara de 3MP traseira, 0.3MP frontal e uma bateria de 1500mAh.

Mais vergonhoso que as especificações é o preço e o terminal terá o valor de 82$, duvido que venha a bater o mercado Português, mas é quase certo que seja uma aposta no Brasil e é devido a smartphones como este que o Sistema Operativo android tem má fama.

A Samsung apresentou este ano um dos melhores smartphones que já vi e o "par maravilha" S6 e S6 Edge e são de facto interessantes, o Note 5 também promete bastante e se eu entendo que o mercado precise de smartphones para todas as carteiras, pagar 82 Euros por este smartphone é um roubo maior que pagar 850 pelo S6 Edge.

PS: ( Shame on you Samsung )

Talvez queiras ver:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.