Forbes acusa Xiaomi de espiar os seus utilizadores! Sabe como

Filipe Alves
2 comentários

Um novo relatório da Forbes não é branda nas acusações à Xiaomi. O reputado jornal, afirmou que a Xiaomi está a espiar os seus utilizadores ao enviar informação sobre as suas pesquisas no browser para servidores na China, Rússia e Vietname.

A Forbes foi mais longe e apontou que a empresa está a enviar informações das pesquisas feitas no browser da Xiaomi pelos utilizadores, mesmo que estejam em "anónimo".

"Xiaomi espia" pesquisas na internet e hábitos de utilização do smartphone

Xiaomi smartphones

Estas foram as afirmações da Forbes. A Xiaomi não refere aos seus utilizadores que os seus padrões de "swipe", pesquisas no browser ou até que pastas são abertas são informações partilhadas com a marca. O objetivo desta recolha de informação é ainda desconhecido.

Xiaomi refere que a informação está encriptada

A Xiaomi respondeu ao relatório da Forbes a indicar que toda a informação está encriptada. Contudo, não apontou que esta encriptação é seriamente simples de se romper.

Depois de confrontada com a afirmação da Xiaomi, a investigação da Fobes decidiu fazer um vídeo que nos mostra como é que a informação é desencriptada de forma simples e rápida. Esta pesquisa é feita em modo anónimo no browser dos smartphones da Xiaomi.

A Forbes classificou o vídeo que pode não ser apropriado para todos os utilizadores. Basta clicar no "entendo e prosseguir" e consegues ver o vídeo. O vídeo não conta com nenhuma imagem chocante, apenas a informação em texto que o utilizador navegou num website pornográfico em anónimo. Informação esta que estava encriptada pela Xiaomi e em questão de segundos ficou visível em "texto".

Depois do vídeo a Xiaomi recusou-se a comentar

Depois do vídeo publicado a Xiaomi recusou-se a efetuar qualquer comentário sobre a situação. Ou seja, continuamos na mesma. Vemos que algo não está propriamente bem, porém, continuamos sem saber a posição da empresa. A Xiaomi continua a afirmar que a "privacidade e segurança do utilizador é de maior importância".

Qual o smartphone e o browser que este problema foi identificado

O problema foi identificado no Xiaomi Redmi Note 8 com o browser da Xiaomi. Ainda assim, padrões de hábito (como abrir pastas e swipes) são mesmo do equipamento e não do browser em si.

Acredito plenamente que a Xiaomi venha a informar de forma mais concreta esta situação e esperemos sinceramente que este seja um erro da marca. Porque este tipo de comportamento não pode ser aceitável. Podes ler todo o relatório da Forbes aqui.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.