FIFA 22 lança novo trailer de jogabilidade. Fãs ficam desiludidos

Bruno Coelho
159 comentários

Será a partir do próximo dia 1 de outubro que o FIFA 22 fica disponível nas várias plataformas. Esta será a primeira versão do jogo com novidades exclusivas para as consolas de nova geração PlayStation 5, Xbox Series X/S e Google Stadia.

No mais recente trailer oficial do jogo, a Electronic Arts centra-se na jogabilidade. Mais uma vez, esta volta a dar destaque à tecnologia HyperMotion que promete “elevar cada partida de todos os modos”

Como podes ver no vídeo abaixo, esta tecnologia combina captura avançada de jogos 11 contra 11 e machine learning. E está prometido que esta será a maior revolução na história no que toca a animações. Mas os fãs parecem não ter ficado convencidos.

Comentários negativos são a tónica ao trailer de jogabilidade do FIFA 22

O comentário mais votado do vídeo refere que os “bloqueios da Inteligênicia Artificial vão voltar a ser falsos novamente”, mas que espera que seja jogável. Outro fã reflete sobre um momento em específico do vídeo.

Ao minuto 1:34, o defesa Marquinhos não consegue fazer o corte. Como é bem notado pelo utilizador que comentou, esta é uma falha que já acontecia no FIFA 21, e que parece manter-se com o HyperMotion.

Outro utilizador que refere que estas “mudanças” podiam perfeitamente chegar com uma atualização. Até porque como este afirma, não são notadas grandes diferenças para a geração anterior. Outro fã refere que “sabes que é mau quando até o trailer desaponta”.

Para quem jogou os FIFA anteriores, este trailer parece tudo menos surpreendente. Esperemos que a versão final do FIFA 22 possa surpreender mais do que esta amostra inicial.

Editores 4gnews recomendam:

  • Dias Pcdiguianos: Xiaomi, Samsung, Apple e muito mais em promoção na PCDIGA
  • Este smartphone tem bateria massiva de 13200mAh por preço atrativo
  • Xiaomi tem crescimento impressionante e ameaça liderança da Samsung
Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.