FIFA 19: Venda dos 'FIFA Points' pela EA Sports tem os dias contados

Vitor Urbano

O FIFA 19 é um dos mais populares jogos a nível mundial, sendo o indiscutivelmente o melhor simulador de futebol. A principal fonte de rendimento da EA Sports com este jogo é a venda de 'FIFA Points', a moeda virtual que pode ser usada para compras in-game.

No entanto, parece que a venda desta moeda virtual poderá ter os dias contados. Depois de surgir uma grande polémica com uma nova lei aprovada na Bélgica no ano passado. A EA vai agora deixar de vender 'FIFA Points' na Bélgica. Mas, este poderá ser apenas o início do pesadelo para a empresa.

FIFA 19 EA Sports FIFA Points

O grande problema surgiu quando 'rebentou' o escândalo das loot box. Que foram consideradas como uma forma de 'jogo de azar'. Ou seja, muitos países consideraram que este tipo de compras in-game estaria ao mesmo nível dos jogos que encontramos num casino.

A polémica das loot boxes pode vir a custar vários milhões de euros à EA Sports

Qualquer jogador de FIFA 19, mais especificamente 'Ultimate Team', sabe perfeitamente que as probabilidades de conseguir adquirir um Cristiano Ronaldo ou Messi nestes packs são extremamente baixas. No entanto, continuam a gastar centenas de euros na esperança de ser um dos felizes contemplados.

A Bélgica foi o primeiro país na Europa a tomar medidas drásticas quanto à disponibilidade de loot boxes em vários jogos. Tentando ao máximo proteger os seus jogadores, do risco de desenvolver vícios de jogo. No entanto, mesmo com a aprovação da lei no ano passado, a EA Sports tentou fazer de tudo para não respeitar a nova lei.

Pela primeira vez, no FIFA 19, a empresa passou a informar os jogadores sobre as probabilidades de encontrar cada tipo de jogadores nos vários packs. Ainda assim, viram-se obrigados a ceder às ordens do governo belga.

FIFA 19 EA Sports Loot Box

Terão estas medidas repercussões em toda a Europa e a nível global?

Ainda que por enquanto estas medidas tenham sido aplicadas apenas na Bélgica. Países como os Estados Unidos, Reino Unido e Japão já estão a ponderar medidas semelhantes. Por isso, não seria de estranhar se víssemos 2019 como o ano em que as loot boxes irão desaparecer do mundo dos vídeo jogos.

Os vários governos veem as loot boxes como possíveis causas de vício para os mais jovens, podendo depois levar a problemas sérios de jogo. Caso um destes grandes mercados acabe por tomar medidas semelhantes, é provável que os restantes irão seguir as mesmas pisadas.

Por fim, ainda que os riscos de vício seja por demasia óbvio. Garantidamente, estas medidas não irão agradar à vasta maioria dos gamers. Especialmente os que veem as loot boxes como a única forma de evoluir rapidamente a sua qualidade no jogo.

Editores 4gnews recomendam:

Fortnite para Android e iOS recebe (finalmente!) suporte para comandos

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.