Ex-funcionário da Huawei ataca fortemente a empresa em comunicado!

Filipe Alves
2 comentários

Um ex-funcionário da Huawei escreveu uma carta aberta no serviço interno da Huawei para funcionários a criticar fortemente os "recursos humanos" da empresa asiática.

As palavras deles foram duras e diretas "Tomem o meu conselho meus irmãos: Não confiem nos recursos humanos, eles não tem honestidade". A carta aberta foi apagada pouco tempo depois, contudo, a Bloomberg teve acesso na integra à informação.

Huawei funcionários

Horas a mais de trabalho

Segundo a carta, a Huawei não se importa no bem-estar dos seus funcionários. Ademais, depois dos EUA terem banido as empresa americanas de negociar com a Huawei, os funcionários tem trabalhado 24 horas em turnos de forma a conseguir descortinar uma solução para tal. O problema é que muitos desses funcionários chegavam mesmo a fazer bem mais do que as oito horas de trabalho diárias.

Cantina da Huawei

Horas de trabalho a mais é, infelizmente, normal na China. Os salários não são altos e as poderosas empresas mundiais aproveitam-se disso. Aliás, a FoxConn, empresa que fabrica os iPhones, já foi várias vezes investigada face a problemas com trabalho em demasia. Aliás, chegou ao ponto da empresa instalar redes nos seus edifícios para evitar que os seus funcionários cometessem suicídio.

Outros funcionários da Huawei concordam com a carta

Logo depois da carta ter sido lançada para o ar e antes de ser retirada, foram alguns funcionários que concordaram com as afirmações de um desinteressado departamento de Recursos Humanos. Um funcionário disse mesmo "A força que derrubará esta empresa não é de fora, mas de dentro".

Outra afirmação que comprova que alguns funcionários não estão felizes com o excesso de trabalho e pressão. O ex-funcionário chegou mesmo a dizer que estas horas a mais de trabalho fazem com que os funcionários tenham muito menos produtividade devido ao cansaço.

A Bloomberg solicitou um esclarecimento à Huawei sobre a situação, contudo, a empresa recusou-se a comentar. Podemos tomar isto pelos dois lados. Um funcionário infeliz que decidiu expressar a sua opinião pública, ou um sério problema dentro da empresa chinesa.

Editores 4gnews recomendam:

2 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.