Apple Siri Google Assistant Amazon Alexa

Amazon Alexa, Apple Siri e Google Assistant. Todas as assistentes virtuais são úteis e, teoricamente, fantásticas. No entanto, há alguns aspetos que devem ser tidos em consideração no uso dessas.

Com efeito, de acordo com um estudo da Universidade da Califórnia, é possível que as três assistentes virtuais sejam manipuladas de modo a que estejam ativas por mais tempo do que aquele que seria suposto. Pode parecer um pouco difícil, mas é realidade.

Vê ainda: Samsung Bixby estará presente em diversos eletrodomésticos – IOT

Seja a Google Assistant ou a Amazon Alexa – ou mesmo a Siri da Apple –, será possível para um intrusomais especializado criar a opção de deixar qualquer uma das assistentes atentas a tudo. Mesmo aquilo que não é, de todo relevante.

E claro, tal medida trará consequências sobre o utilizador da assistente em questão. Ou seja, num exemplo genérico, uma dada publicidade transmitida pela TV pode conduzir a Alexa, a Siri ou a Google Assistant a comprarem o respetivo produto, mesmo que não seja vontade do utilizador.

Seja a Amazon, Apple ou Google, as empresas terão isso em consideração!

Estranho certo? Sim, mas possível. E esse sim, é o maior problema de tal tipo de tecnologia. Todavia, felizmente, tal poderá ser resolvido com desenvolvimentos futuros por parte da Amazon, Apple e Google.

Afinal, pode dizer-se, com as devidas aspas, que o universo das assistentes virtuais foi “descoberto” há pouco tempo.

Por isso, se contas com uma destas companheiras, fica atento a tais possibilidades. E claro, às notícias aqui, em 4gnews.pt, para que não percas nenhum detalhe acerca de tudo aquilo que é a tecnologia falada em português.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Facebook Stories já conta com quase tantos utilizadores como o Snapchat

Apple lucrou mais num trimestre que a Amazon em duas décadas

Netflix. Analistas afirmam que criadora de “13 Reasons Why” tem muito para crescer

Fonte