Este produto Google quer competir diretamente com a Apple

Mónica Marques
Comentar

De acordo com informações agora reveladas, a Google está a trabalhar num smartwatch que pretende competir diretamente com o modelo da Apple.

A Google quer lançar o equipamento já em 2022 e poderá dar-lhe um nome diferente de Pixel Watch.

O que sabemos sobre o smartwatch Google

Apple Watch Series 7
O smartwatch da Google quer retirar quota de mercado ao Apple Watch Series 7 (na imagem)

Segundo informações divulgadas pelo órgão de comunicação britânico Business Insider, neste preciso momento, a Google está a trabalhar num novo smartwatch com lançamento previsto já para o próximo ano.

De acordo com a mesma fonte, é a equipa da série Pixel que está a trabalhar no projeto e não a da Fitbit – empresa que a gigante do motor de pesquisa adquiriu no início deste ano por 2,1 mil milhões de dólares.

Ainda que tenha concebido um sistema operativo para wearables (WearOS), até agora a Google não projetou nenhum smartwatch, e por essa razão, a informação agora avançada é tão relevante.

O relógio, que por agora tem o nome de código Rohan, apesar de estar a ser trabalhado pela equipa que concebeu o Pixel, pode não ter o nome de Pixel Watch; no entanto, esta informação não está confirmada.

Por sua vez, o também órgão de comunicação britânico The Verge avança que o equipamento deve ter um custo superior a qualquer modelo Fitbit e que pretende competir diretamente com o smartwatch da Apple.

Quanto às especificações, poucas informações foram reveladas. Para já, sabe-se apenas que o smartwatch contará com os recursos básicos de rastreamento de condição física, onde se incluem um contador de passos e um monitor de frequência cardíaca.

WearOS 3 com versão personalizada no Samsung Galaxy Watch 4

Samsung Galaxy Watch 4
Google e Samsung desenvolveram em conjunto o WearOS 3
executado pelo Galaxy Watch 4 (na imagem)

Recentemente, a Google revelou o WearOS 3, o sistema operativo para smartwatches que desenvolveu em parceria com a Samsung. Aliás, até agora apenas o Galaxy Watch 4 da gigante sul-coreana corre este sistema operativo.

Na realidade, as duas empresas conseguiram fundir a plataforma Tizen com a plataforma Google neste sistema operativo. A prova disso, é que o Galaxy Watch 4 executa uma versão, bastante personalizada do WearOS 3, chegando mesmo a afastar os utilizadores dos serviços e aplicações Google, e a direcioná-los para as mesmas opções disponibilizadas pela Samsung.

Google já podia ter lançado um smartwatch, mas recuou

Segundo notícias anteriores, a Google já podia ter lançado no mercado um smartwatch seu. isto porque o LG Watch Sport e o LG Watch Style deviam ter sido comercializados sob a chancela da gigante de pesquisa.

Mas, de acordo com uma fonte interna da Google, o responsável de hardware da empresa, Rick Osterloh, recusou a ideia, pelo facto de os modelos não preencherem os requisitos necessários para pertencerem à "família" Pixel.

Mas agora, ao que tudo indica, a Google vai mesmo avançar para o mercado de smartwatches com um modelo seu, sendo que este é um projeto que está a ser trabalhado desde há algum tempo.

Recorde-se de que, no início deste ano, exatamente no momento em que a Google adquiriu a Fitbit, o responsável por hardware da Google, Rick Osterloh, garantiu que veríamos a equipa a trabalhar em equipamentos WearOS no futuro. E aparentemente o futuro já estava a acontecer.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.