Este país europeu quer banir o Google Analytics

Mónica Marques
Comentar

A autoridade máxima de proteção de dados da Áustria considerou que o modo de funcionamento do Google Analytics viola o RGPD.

Por essa razão, quer banir este serviço específico da Google do país. Mas essa não é a única preocupação da gigante de pesquisas, já que vários reguladores europeus confirmaram que estão a investigar o serviço Analytics...

Google Analytics viola RGPD

O Google Analytics é um dos serviço mais utilizados, a nível global, para monitorização dos sites, no que respeita a estatísticas, visitas, etc. Mas agora a a autoridade para proteção de dados austríaca considerou que o modo de funcionamento deste serviço Google viola o Regulamento Geral de Proteção de Dados da Europa, ou como também é sobejamente conhecido RGPD.

De acordo com esta autoridade o RGPD é violado pelo facto de a Google enviar para os Estados Unidos da América informação sensível sobre os seus utilizadores europeus. Nesse sentido, os dados dos utilizadores europeus não podem ser garantidamente protegidos face a agências de inteligência norte-americanas e, desse modo, não é assegurada a privacidade dos utilizadores.

Por esta razão, as autoridades austríacas querem banir este serviço da Google no país. Mas a gigante de pesquisa pode vir a enfrentar um obstáculo ainda maior, já que vários reguladores europeus confirmaram que estão a investigar o Analytics.

Parlamento europeu sancionado por utilizar Google Analytics

Mais: a Autoridade Europeia para a Proteção de Dados poderá confirmar as conclusões retiradas pela entidade austríaca e agir em conformidade para todo o espaço comunitário europeu.

Recorde-se que esta autoridade europeia até já sancionou o Parlamento Europeu exatamente por este fazer uso do serviço Analytics da Google.

Por seu lado, a Google defende-se afirmando que as empresas que usam o Analytics controlam quais os dados que são recolhidos e como estes são utilizados. Acrescenta ainda também que a Google fornece uma série de proteções, controlos e recursos para agir em conformidade com as apertadas normas de privacidade europeias.

Esta promete ser uma luta acérrima que vai decorrer este ano entre um dos gigantes tecnológicos norte-americanos e as autoridades europeias, depois de a também norte-americana Meta ter estado debaixo de fogo com as redes sociais Facebook e Instagram.

Editores 4gnews recomendam:

  • Spotify traz más notícias acerca de uma das funcionalidades mais desejadas
  • Netflix: vê estes 5 filmes antes que saiam da plataforma
  • 26 apps e jogos temporariamente grátis na Google Play Store para Android
Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.