Este Roomba grita quando bate contra objetos (vídeo)

Filipe Alves

O Roomba ganhou popularidade por fazer algo tedioso que muitos detestam fazer. Varrer a casa. O pequeno robô vai limpando enquanto que fazes algo mais produtivo com a tua vida.

Escusado será dizer que a popularidade cresceu de um dia para o outro. Foram muitas as marcas que começaram a fabricar o seu Roomba. Um aspirador robô que promete fazer o trabalho por ti. Este jovem desenvolvedor decidiu dar um pouco de mais vida ao seu. Michael Reeves decidiu programar o seu aspirador inteligente para sempre que batesse num objeto gritasse um palavrão de desespero.

O Roomba, por muito que seja inteligente tem de mapear a casa. Às vezes lá deixamos uma cadeira fora do sítio e lá está o pobre robô a dar cabeçadas na cadeira vezes sem conta. Michael Reeves decidiu criar um pequeno engenho em que sempre que tal acontecesse o seu Roomba gritasse no desespero. Desde palavrões a "odeio a minha vida". O desespero de um aspirador robô.

Roomba

O engenho foi feito com um Raspberry Pi e ligado a uma coluna para emitir comandos assim que os sensores de movimento sentissem um impacto. O vídeo fala por si.

Vídeo do Roomba chegou aos 2 milhões de visualizações em dois dias!

Michael Reeves chegou mesmo a entrar num retalhista e a apresentar a ideia a alguns dos clientes na loja que adoraram a ideia. Sinceramente imagino-me a pagar por um Roomba com estas características. Desde que, e isto é importante, tivesse também a possibilidade de desativar essa possibilidade.

O vídeo foi publicado há dois dias e já conta com mais de 2 milhões de visualizações. As interações nos comentários mostram que este seria um produto que vendia. Fica aqui a dica para todos os fabricantes de aspiradores robô.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.