Esta app diz se o teu smartphone Android é resistente à água... sem água

Bruno Coelho
Comentar

Ter resistência à água é uma característica muito importante para alguns consumidores quando procuram um novo smartphone. Mas essa é normalmente uma prioridade reservada apenas para equipamentos mais caros.

Em 2021 até já é possível encontrar smartphones de gama-média, com resistência à água, como o Samsung Galaxy A52 5G (IP67). E mesmo equipamentos mais modestos com o Xiaomi POCO X3 NFC/POCO X3 Pro têm resistência a salpicos (IP53).

A maneira mais fácil de descobrir se um equipamento é efetivamente resistente à água, é colocá-lo nessas condições. Mas e se houvesse uma app que promete testar a resistência do teu smartphone à água sem o colocares em risco?

"Water Resistance Tester" usa o barómetro do teu smartphone Android para testar a resistência à agua

À primeira vista diríamos que parece algo duvidoso. Mas o programa Ray W criou a app “Water Resistance Tester”. Na prática, esta usa o barómetro do teu smartphone para medir níveis de pressão.

“Esta app vai ajudar-te a testar se a certificação IP67/IP68 continua intacta no teu smartphone, usando o barómetro embutido. Nota que quaisquer vedações podem ficar comprometidas com quedas e com o envelhecimento do dispositivo - mantém o teu smartphone longe de todos os líquidos”, pode ler-se na descrição da app disponível na Google Play Store.

A app vai pedir-te para colocares os polegares no ecrã, dando-te uma ideia da pressão que o teu equipamento pode aguentar. E aí poderás perceber, sem grandes truques, se a resistência à água desde ainda se encontra intacta.

A app é gratuita e podes descarregá-la com segurança através da Google Play Store. De qualquer das formas, mesmo que esta te diga que tudo continua bem, não aconselhamos a que coloques o teu smartphone na água.

Descarrega a app "Water Resistance Tester" na Google Play Store

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.