Esquece o 5G! Japão já aposta no 6G e será 10x mais rápido que a tecnologia 5G

Filipe Alves
Comentar

A tecnologia 5G está a dar que falar nos últimos tempos. Empresas e operadoras lutam para ganhar um destaque no mercado 5G e o exemplo disso são os vários smartphones já lançados com essa possibilidade. Mesmo sem termos o 5G propriamente desenvolvido e instalado.

Contudo, o Japão já está a olhar para o 6G. Empresas como a NTT Docomo e Toshiba investem seriamente no desenvolvimento da tecnologia 6G de forma a ter um avanço tecnológico quando a altura chegar.

Espera-se que o 6G chegue em 2030

Tecnologia 6G

Há quem olhe o futuro em larga escala, isso está a acontecer no Japão. As empresas, que estão a ser também financiadas pelo governo, acreditam que a tecnologia 6G estará pronta em 2030. E por muito que este ano pareça longínquo, lembra-te que é a mesma distância do ano de 2010. E se bem me lembro, 2010 não parece ir assim há muito tempo.

Ao avançar tecnologicamente a tecnologia 6G, o Japão e as empresas responsáveis pelo seu desenvolvimento acreditam que poderão ser seriamente lucrativas com a autorização de patentes que possam vir a desenvolver. Para além da implementação da tecnologia em todo o mundo.

Tecnologia 6G será 10x mais rápida que o 5G

Se neste momento estamos fascinados com a velocidade e aplicações da tecnologia 5G, fala-se que o 6G será ainda melhor. Os prognósticos serão que a velocidade do 6G será 10x mais rápida do que o 5G.

Além disso, espera-se ainda que mais gadgets sejam conectados. Numa altura onde tudo "parece ser inteligente", esta-nos a faltar uma rede que os una de forma tão eficiente quanto os fabricantes nos dizem que os seus gadgets funcionam.

Ainda é cedo para sabermos como será o 6G. Mas existe uma certeza absoluta. Se o mundo não acabar, a tecnologia continuará a evoluir e o 5G dentro de uns anos vai parecer coisa do passado.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.