ESL assina contrato de direitos de imagem com o Facebook

Filipe Alves
ESL assina contrato de direitos de imagem com o Facebook
| Imagem: Polygon

A mundialmente conhecida no mundo dos E-sports, a ESL (diminutivo para Electronic Sports League), assinou com o Facebook, passando assim a fazer as suas transmissões, inglesas e brasileiras, nesta plataforma.

A ESL organiza ligas profissionais para uma multitude de desportos eletrónicos que vão desde o Counter-Strike: Global Offensive, passando pelo Dota 2 ou mesmo até pelo Overwatch.

Vê ainda: Android Oreo desativa algumas funções no Huawei Watch 2

A ESL já se tinha afastado da plataforma mais reconhecida para este tipo de conteúdo, a Twitch, transmitindo a última edição da sua liga no Youtube. Atualmente, no Facebook, está a ser transmitida a 7 temporada da Liga Europeia de CSGO. Esta temporada conta com uma Prizepool (Prémio) de 750.000$, e será também transmitido Dota 2 no futuro.

Não há declaração oficial da ESL na qual explique a escolha do Facebook como plataforma mas o número de visualizações deixa muito a desejar. Segundo uma entrevista do site Polygon ao vice-presidente da ESL, Nik Adams, este diz "Podemos perder 10 ou 15% da audiência, mas depois cresceremos porque alcançamos uma nova audiência".

ESL e Facebook encontram meio termo, mas será a melhor opção?

Honestamente o futuro da ESL no Facebook não parece promissor. Tomando os números da HLTV.org, vemos que dos 28200 visualizadores, cerca de 27000 veem a partir da transmissão russa. Trnamissão que não teve os direitos comprados sendo assim transmitida na Twitch. Fazendo as contas, é uma queda de 95% na audiência, que só pode ser explicado por fator externo que compense tal displicência nas visualizações.

Tantos os fãs de Dota 2 como de Counter-Strike encontram-se em consenso, ambos odeiam a ideia de transmissões no Facebook. Por parte da comunidade de CS, vimos uma enchente de derrotismo, marcada pelo sarcasmo, no r/GlobalOffensive, subreddit oficial do jogo.

Já por parte dos fãs de Dota foram ouvidos rumores de boicote a eventos físicos, mas nada que possa ser confirmado. Para já temos um número absurdamente abaixo do que costumava ser o mínimo aceitável e nada indica uma subida. A ESL desta vez apostou em grande, inovou e só o futuro dirá se tal ousadia lhe custará caro.

Assuntos relevantes na 4gnews:

20 aplicações gratuitas na Google Play Store para o teu Android

The Florida Project – Quando a dura realidade está mesmo à nossa porta

BlackBerry KeyOne: O Android é mais produtivo com teclado físico

Fonte | Artigo de Duarte Dias para 4gnews

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.