Huawei P9 4gnews

Um homem de 29 anos, na Irlanda, foi protagonista de um episódio insólito ao precisar de ser assistido medicamente depois de ter ingerido um telemóvel com o intuito de, segundo as autoridades, contrabandear na prisão.

Depois de admitir ter engolido um telemóvel, o homem foi levado para o hospital onde um raio-X veio a confirmar que ele tinha um equipamento alojado no estômago. Depois dos resultados revelados por este exame, os médicos esperaram mais 18 horas para o telemóvel ter tempo de chegar ao sistema digestivo. Sucederam-se duas opções: endoscopia gastrointestinal ou laparotomia. Ao confirmar-se a ineficácia do primeiro processo, iniciaram o segundo, que conseguiu resolver o problema.

   

Vê também: Samsung patenteia smartwatch capaz de projetar o seu ecrã
Produtos relacionados

O homem de 29 anos que poderia ser protagonista da série Jackass, teve alta uma semana depois. Não é sabido que tipo de telemóvel terá sido utilizado para este episódio mas pensa-se que terá sido um smartphone.

Casos como este salientam a importância de uma boa vigilância nos sistemas prisionais para que atos ilícitos que podem provocar problemas ou, em casos como este, a morte, sejam evitados e prevenidos.

Por último, questiono-me se o telemóvel teria alguma hipótese de funcionar se este episódio tivesse corrido bem para o recluso. Provavelmente, não.

Talvez queiras ver:

Viatechnobuffalo
Fontelivescience

Estudante de Direito e amante de tecnologia. Tudo o que é inovador na vida atrai-me (menos comida muito “fora do normal”).
No meio tecnológico, aprecio particularmente smartphones, computadores e automóveis.
Integrar a equipa da 4gnews começou por ser um desafio pessoal e agora é um orgulho coletivo.