Elon Musk mostra que as janelas do Cybertruck afinal aguentam uma bola de aço! (vídeo)

Filipe Alves
Comentar

A apresentação do novo carro Tesla Cybertruck ficou marcado por um dos principais designers do carro atirar bolas de aço aos vidros e os mesmos estilhaçarem. A ideia, claramente, não era essa.

O objetivo passava por mostrar o quão o carro era robusto e os vidros mais fortes que nunca. No primeiro teste, essa mesma bola de aço é atirada de uma distância considerável sobre o vidro ao que o mesmo resistiu. Porém, quando a bola veio das mãos de Franz, o seu designer, os vidros do carro não aguentaram.

Elon Musk mostra os vidros do carro a resistirem à bola de aço

Franz throws steel ball at Cybertruck window right before launch. Guess we have some improvements to make before production haha. pic.twitter.com/eB0o4tlPoz

— Elon Musk (@elonmusk) 23 de novembro de 2019

O vídeo que Elon Musk mostrou na sua conta de Twitter tiram as dúvidas. O vidro parece realmente aguentar a um impacto extremo. Contudo, não há questões quando se diz que a Tesla ainda tem muito que trabalhar neste Cybertruck.

Tesla Cybertruck registou números impressionantes

Tesla Cybertruck

Sem qualquer tipo de publicidade ou cobertura paga, a Tesla conseguiu mais de 146 mil encomendas logo no primeiro dia. Um número simplesmente impressionante. O carro chegará ao mercado em 2022 e tudo indica que será mais um sucesso. Mesmo com o seu design pouco habitual.

Elon Musk referiu antes da sua apresentação que este carro era inspirado no mítico "carro-submarino" do conhecido espião James Bond e que seria como se estivessem a conduzir um automóvel de Blade Runner. Pois bem, não mentiu.

Não há muitos veículos que se possam gabar de tamanha irreverência. Ou se gosta ou se odeia. Pessoalmente tenho de admitir que o seu design totalmente diferente do normal me conquista.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.