Quando queremos comprar um novo smartphone existem muitos fatores a ter em conta, desde logo o seu preço, especificações, qualidade da câmara ou até mesmo o sistema operativo que melhor se enquadra nas nossas necessidades. Caso optamos por um Android, temos ainda a questão das atualizações futuras, o principal responsável pela fragmentação que afeta o SO móvel da Google.

Vê também: Android Nougat e EMUI 5.0 para o Honor 8 a partir de dia 16 de janeiro

Nesse sentido, o Android Authority fez um ranking no qual discrimina o tempo que certas marcas levaram até distribuírem o novo Android Nougat para os seus produtos em 2016. Achei este ranking particularmente interessante para nos elucidarmos da rapidez com que determinada marca consegue distribuir as mais recentes versões do Android e, portanto, achei por bem partilhá-lo contigo. Aviso-te desde já que a Google se encontra, obviamente, fora desta lista.

   


A liderar este pequeno ranking temos então a LG, que demorou apenas 78 dias até que o Android Nougat chegasse ao seu LG G5. Esse momento deu-se precisamente a 8 de novembro, ainda que em território sul-coreano. No caso Europeu, o novo sabor do Android chegou-nos apenas a 3 de dezembro, quase um mês depois de ter sido lançado na sua terra natal e depois de ter já atingido os EUA.

A senhora que se segue nesta pequena tabela é a Motorola, que agora é detida pela Lenovo. A Motorola sempre nos habituou a atualizações mais rápidas de que muitos outros seus concorrentes e em 2016 foi apenas superada pela LG. Com efeito, 88 dias depois do lançamento do Android Nougat por parte da Google, mais precisamente a 18 de novembro, eis que nos EUA os Moto Z e Moto Z Force reberam as suas atualizações. Para o caso do resto do mundo, tal aconteceu à poucos dias, a 7 de janeiro.

Em seguida somos confrontados com a HTC, que pelos dados do Android Authrity levou 95 dias até que atualizasse o seu topo de gama HTC 10. O momento deu-se no passado dia 25 de novembro, tendo-se seguido o HTC M9 no dia 5 de dezembro.

Passamos agora para a Nipónica Sony, uma das marcas mais céleres na entrega de atualizações. No ano que terminou, a marca precisou de 99 dia para disponibilizar o novo Android 7.0 Nougat para um dos seus flagships,  neste caso o Sony Xperia X Perfomance. A título de curiosidade, seguiram-se os Xperia X e Xperia X Compact, com o Nougat a chegar até eles a 16 de dezembro.

Não percas: Só este fim-de-semana descontos até 25% em MacBook Pro e MacBook Air

Nos lugares seguintes temos duas marcas Chinesas que têm despertado uma enorme curiosidade entre os fãs pela incrível relação qualidade/preço empregue nos seus produtos. Estou a falar da Xiaomi e da OnePlus que demoraram, respetivamente, 126 dias e 131 dias para atualizarem os seus flagships para o Android 7.0 Nougat. No caso da Xiaomi, o seu Xiaomi Mi5 recebeu um novo sabor a 26 de dezembro, ao passo que os OnePlus 3 e OnePlus 3T viram o Nougat a 31 de dezembro.

No fundo desta tabela temos a maior construtora do mundo de smartphones Android. Sim, a Samsung levou nada mais nada menos do que 143 dias até que os seus Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge vissem uma atualização do Android. Tal aconteceu na semana que agora terminou, ou seja, no passado dia 12.

Se, por acaso, te perguntas onde se encaixa a Huawei, uma das marcas que mais temos elogiado ultimamente, neste paradigma, é com imensa pena que digo que esta ainda não atualizou nenhum dos seus equipamentos para o Android Nougat.


Os dados aqui referidos tiveram em conta o ano que terminou e isso não significa que em 2017 os lugares não se venham a inverter. Em todo o caso fica aqui a informação que te ajudará a ter uma noção de quanto tempo poderás ter de esperar futuramente por uma nova atualização, caso a mesma exista.

Talvez queiras ver:

Bateria do LG G6 não explodirá, mesmo em situações adversas

Essential Phone: já conhecemos algumas especificações do smartphone do pai do Android

Novos Samsung Galaxy A (2017) poderão chegar brevemente a Portugal

Fonteandroid authority
O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.