4gnews máquina de escrever, tecnologia,
fonte: depositphotos

Errar é humano, acidentes acontecem, imperfeições surgem, percalços fazem parte do nosso dia-a-dia (já perceberam a ideia). Além disso não tenho especial prazer em apontar o dedo ou as culpas a quem quer que seja, é um processo ingrato e desconfortável, contudo, estou cansado de ver notícias e relatos de explosões do Galaxy Note 7 quase diariamente. O pior? Ultimamente são as unidades supostamente seguras, as unidades já trocadas pela Samsung que estão a explodir e isto sim é preocupante!

Poder-se-ia pensar que o Galaxy Note 7 arruinaria as contas da Samsung neste final de 2016 mas não tem sido esse o caso. Contudo, começa a ficar bem claro que a Samsung está a tentar amenizar a situação e a disfarçar o problema. O único mal? Ora, os Galaxy Note 7 teimam em continuar a explodir, mesmo depois de serem recolhidos, revistos e recolocados nas prateleiras pela Samsung. A Samsung Portugal já emitiu um comunicado oficial, o qual sugiro que leiam.

Vê também: Samsung Portugal emite comunicado oficial sobre o Recall e substituição do Note 7

   

Os factos falam por si. Ainda esta semana uma unidade “segura” do Galaxy Note 7 explodiu quando o seu dono embarcava num avião nos Estados Unidos da América. Antes disso, já um semelhante caso havia sido registado na China, também com uma unidade “segura” do phablet.

Agora, outro infeliz caso em que o Galaxy Note 7 começou a emitir um perturbado zumbido eléctrico enquanto estava a repousar no quarto do seu dono. Eram cerca de 4 horas da madrugada na cidade de Nicholasville, estado do Kentucky nos EUA quando o equipamento do senhor Michael Klering começou a apresentar os primeiros sintomas de que algo estava mal. Contudo, os azares estavam apenas a começar.
 O Galaxy Note 7 em questão era uma unidade marcada como "segura", uma unidade que já havia sido recolhida e substituída pela Samsung, que já se encontrava em funcionamento há cerca de uma semana até apresentar esta falha crítica. Resta é saber se o equipamento foi mesmo substituído e, caso tenha sido, pelos vistos o novo lote de baterias também não está imune a este tipo de problemas.

E é aqui que a situação começa a ganhar contornos um pouco obscuros. No decurso do dia seguinte, o senhor Klering começou a sentir-se indisposto e a sua situação foi-se agravando até que, de acordo com a fonte da notícia, terá começado a vomitar uma substância negra. Escusado será dizer que prontamente se deslocou às urgências do hospital mais próximo, local onde lhe foi diagnosticada uma bronquite (inflamação dos brônquios). A causa? A inalação dos fumos libertados pelo Galaxy Note 7 enquanto esturricava.

Assim que a situação veio a público, a Samsung entrou em contacto com o senhor Klering tendo-lhe pedido o Galaxy Note 7 para averiguação das causas. Pedido este que foi negado, concedendo apenas a que o seu phablet chamuscado fosse analisado através de Raios-X, até porque o equipamento continuava a ser propriedade dele, independentemente do estado em que se encontrasse.

Ora, atenção agora nesta parte. Com todo este aparato o senhor Klering, e qualquer pessoa de boa-fé, estava convicto de que a Samsung estava de facto preocupada com o seu bem-estar. Contudo, eis que recebe uma mensagem de texto, claramente não destinada para os seus olhos, na qual se podia ler:

"Just now got this. I can try and slow him down if we think it will matter, or we just let him do what he keeps threatening to do and see if he does it."

Vê também: Samsung faz dois registos comerciais que confirmam uma dual-camera no Galaxy S8

Na língua de Camões: Acabei de receber isto. Posso tentar amenizar as coisas e atrasar as coisas se achar-mos que isto terá algum impacto ou, podemos simplesmente deixa-lo prosseguir as suas intenções e ver se realmente leva avante estas ameaças. Escusado será dizer que ao aperceber-se do conteúdo da mensagem o senhor Klering ficou, digamos...chateado ao ponto de recorrer a ajuda jurídica para ver os seus direitos protegidos.

Em suma, obviamente que a Samsung não vai alertar o público para a possibilidade de as novas e "seguras" unidades do Galaxy Note 7 poderem explodir e todas as consequências adversas que daí podem resultar. Esperemos que a Samsung resolva esta situação de uma vez por todas e sem artimanhas.

 

Talvez queiras ver:

Estes são os planos de Elon Musk para colonização em Marte

Microsoft: Próximo evento da marca não trará novos Smartphones

Elon Musk diz que sim a um posto de serviço da Tesla em Portugal

ViaThe Verge
Fontewkyt

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).