E agora Huawei? O que se passará com os smartphones da marca sem os serviços Google

Filipe Alves
4 comentários

Chegou o momento em que todos ansiávamos. O Huawei Mate 30 e Mate 30 Pro foram revelados de forma oficial e chegam sem Google Play Store ou qualquer serviço Google.

Ainda que seja possível instalar estes serviços em websites de terceiros, não são todos os utilizadores que terão o conhecimento ou capacidade de o fazer. Assim sendo, resta-nos questionar o que virá a seguir.

Huawei Mate 20 Pro

Os próximos smartphones da Huawei não terão serviços Google

Uma coisa é certa, até que a Huawei se entenda com o governo americano, os próximos equipamentos da marca não podem ter os serviços da Google. Isto significa aplicações como a Google Play Store, Google Maps ou até Youtube.

Dessa forma a Huawei decidiu lançar a sua loja de Apps (App Galery) que já conta com milhões de aplicações, ainda assim, nenhuma da Google devido a esse mesmo problema.

Utilizadores portugueses vão sofrer com isto

Portugal é um dos países que mais vai sofrer sem os smartphones da Huawei. Para já não há datas do lançamento do Mate 30 no nosso mercado e isso não é habitual. Normalmente temos os smartphones poucas semanas depois da sua revelação.

Portugal é um dos países que mais smartphones da Huawei compra. A empresa chinesa domina o mercado português e este novo entrave pode ditar o seu futuro.

Ou seja, por muito que a fabricante queira fazer publicidade aos seus produtos, continuamos sem os ter no mercado. Os novos Mate são exemplo disso mesmo. Pior ainda, os modelos "Lite", os mais vendidos em Portugal, sofrerão do mesmo.

Quais são as opções da Huawei

A empresa asiática tem a possibilidade de os lançar sem serviços Google. Contudo, isso será uma péssima publicidade para a marca. Ou avisa seriamente os clientes daquilo que estão a comprar e o que têm de fazer para instalar os serviços Google, ou será uma das piores decisões da marca. O problema? É que a Huawei não pode ensinar os utilizadores a instalar estes serviços ou deixa de cumprir a ordem do governo americano e aí as coisas ficam piores.

Em suma, não vejo futuro para a Huawei no mercado europeu sem estes serviços, pelo menos neste momento. Enquanto que na China os utilizadores não sabem o que é viver com os serviços da Google e há outras empresas a oferecer serviços idênticos, em Portugal e na Europa os utilizadores não sabem o que é viver sem.

Teremos de esperar para ver. Gostava de ver a Huawei a resolver este problema. A fabricante é uma das que mais luta para chegar ao topo com dispositivos com uma enorme vantagem em relação à qualidade/preço e precisamos de mais fabricantes assim.

Editores 4gnews recomendam:

4 comentários
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.