Dragon Ball Super Anime Série Goku
Freeza, Goku e muito mais em Dragon Ball Super

Dragon Ball Super chegou ao episódio 100 há algumas semanas. No entanto, ao que parece, a série e anime de Son Goku está apenas no início. Foi o próprio que o disse.

Ou melhor, a pessoa que dá voz a uma das mais importantes vozes do universo da animação japonesa. Masako Nozawa, a voz de Goku, confirmou numa entrevista recente que Dragon Ball Super está só a começar. E que constatação!

Vê ainda: Habilita-te a ganhar um Huawei P10 no Patreon da 4gnews

   

Para quem já dava a série como a terminar em breve, possivelmente depois do Torneio do Poder, desengane-se. Nozawa afirma que o episódio 200 não demorará muito a chegar. E, com ele, se seguirão tantos que facilmente haverá cerca de 700 episódios no total de Dragon Ball Super.

É certo que, com tanto para dar, Dragon Ball ainda mostre, mais uma vez, uma ou mais transformações para Goku, Vegeta e não só. Porém, terá de haver inimigos à altura para que isso aconteça. Ou seja, inimigos mais poderosos que Jiren que, atualmente, parece ser a maior ameaça à equipa do Universo 7, comandado por Gohan.

Com episódios em série, Dragon Ball Super é o anime que terá de impressionar o máximo possível…Ao estilo de Goku!

Deste modo, e tendo em consideração as palavras de Goku, com as devidas aspas, este anime poderá durar vários anos. E a questão que se coloca é: não se tornará cansativo? Afinal, depois do Torneio do Poder – que já envolve os guerreiros mais fortes, de todos os universos, quais poderão ser as novas aventuras de Goku e companhia?

Seja como for, fica sabendo que, com mais 100, 200 ou 300 episódios, Dragon Ball Super continuará a dar o ar da sua graça aqui, na 4gnews. Por isso, toma atenção às notícias para que não percas nenhum detalhe sobre este e outros temas!

Outros assuntos relevantes:

“Olha que Duas” – Uma comédia exótica sem grandes surpresas

Game of Thrones (GoT): com tanto calor, Jaime acabou debaixo de água

Procura-se realizador para o filme Esquadrão Suicida 2!

FonteIGN Portugal
Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.