Dirt 4 - análise ao mais recente jogo de rally da Codemasters

Rui Bacelar
Codemasters rally cross Dirt 4 capa
Este é o mais recente título de rally cross do estúdio Codemasters

Se gostas de jogos de rally. Daquela sensação de conduzir um carro num curso poeirento. De ouvir o gemido de um motor alterado em sintonia com o chiar dos pneus, então fico satisfeito em te informar que DiRT 4 da Codemasters satisfaz esse teu desejo primordial.

Sendo uma sequela directa de DiRT 3, lançado em 2011 (Dirt Rally é considerado spin-off), a mais nova entrada da companhia Codemasters é projetada para apaziguar dois lados distintos. Desde fãs de rally hardcore e fãs casuais.

Vê ainda: Xiaomi Mi A2 Lite é o melhor smartphone que podes comprar até 200€

Isto com uma escolha entre um modo “Arcade” e “Simulação” oferecidos no início. Aqui junto com um número agradável de opções que afetam como o teu carro se comporta. Tal como a competência dos adversários.

Escolhe o modo “Arcade” e tens níveis de aderência muito mais altos. Algo que significa que podes atacar as curvas sem medo, enquanto que no modo “Simulação” terás de ter mais cautela na gestão do carro. O 1º pode ser uma boa entrada, mas o 2º considero ser a melhor maneira de experimentares DiRT 4.

O que há de novo no DiRT 4 da Codemasters?

A grande novidade deste ano é a inclusão de circuitos gerados processualmente. Em vez de competires através de circuitos reais recriados para o jogo, cada pista é gerada aleatóriamente pelo computador. São geradas num destes locais principais: Fitzroy, na Austrália; Powys, no País de Gales; Michigan, nos EUA; Varmland, na Suécia e Terragona, na Espanha.

Codemasters rally cross Dirt 4
Qualidade gráfica impressionante! Pena mesmo as pistas ficarem só um ‘cadito aquém…

Os jogos de rally são tradicionalmente limitados pelo número de circuitos que existem no mundo real, e esta abordagem supera esse obstáculo. Mas isto também significa que DiRT 4 da Codemasters não tem a atenção devida aos detalhes. Falta-lhe a sensação de que a pista foi meticulosamente desenhada por um fanático. Por um mestre na replicação.

Este senão não faz, no entanto, que DIRT 4 da Codemasters não seja uma diversão fantástica, pelo contrário. Corre através do terreno montanhoso da Austrália e vais descobrir que a sujidade pinta o teu carro. Aqui como que se acabasses de sair de uma mina.

O DIRT 4 é o mais recente título da Codemasters

Enquanto as belíssimas florestas do País de Gales são lindas de se apreciar. Na Suécia, as estradas são esculpidas na encosta coberta de neve. Enquanto a Espanha é uma sucessão de estradas pavimentadas que sobem e descem acentuadamente pelo país.

Se és novo neste género, não esperes algo que podes encontrar em “Arcade Racers”. Mesmo no modo “Arcade”, trata-se de fazer curvas de forma cautelosa e, MUITO IMPORTANTE, ouvires o teu co-piloto. Nicky Grist (antigo co-piloto de Colin McRae) ou Jen Horsey, escolha sólida btw!

Que modos extra oferece? O Rally Cross e Land Rush!

Para mais emoção, tens os modos Rally Cross e Land Rush. No Rally Cross corres numa pista fechada contra vários oponentes. Aqui onde existe um elemento táctico adicional em jogo, também conhecido como "Joker Lap”. Este correspondente a uma secção alongada da pista onde todos os pilotos devem passar uma vez.

Codemasters rally cross Dirt 4
Os carros clássicos voltam a ter a sua aparição, para te oferecer muito mais!

Mas tanto Rally Cross como Land Rush (buggies de terra) são colocados em pistas fechadas. Ok, mas o problema reside em não haver pistas suficientes. Não há geração processual em ação aqui.

Ora, em vez disso, és forçado em te contentares com um número insignificante de pistas. Em suma, depois de veres uma, nem vale a pena ver as restantes...

Nem tudo é perfeito no Rally Cross ou Land Rush

O melhor modo de todos, para mim, é o Historic Rally. Modo que permite estares ao volante de carros clássicos: Lancias, MGs e até um Morris Cooper. Graças a uma seleção sublime de carros clássicos.

Aqui a boa notícia é que a variedade de carros num todo é boa em todos os sentidos, desde RX Supercars em Rallycross, até buggies, camiões e muito mais!

Se os detalhes das pistas ficam aquém, então o mesmo não se pode dizer nos carros. A vista do cockpit permite veres o teu piloto a mudar de marcha. E até mesmo pressionar a embraiagem.

A atenção ao detalhe no DiRT 4 da Codemasters

Pega num carro qualquer e verás que (quase) todos te oferecem uma experiência maravilhosamente claustrofóbica, à excepção de autênticos “barcos com rodas” (estou-me a referir a carros dos anos 60…). Se correres nos circuitos da Austrália, poderás ver um helicóptero a sobrevoar estes, enquanto no País de Gales, vês aviões a sobrevoar a estrada!

O modo online oferece vários desafios competitivos semanais para participares ao lado de um modo multiplayer robusto, sem dificuldade em encontrar sessões para participar (referente à altura da escrita deste artigo). O modo Joyride teve a sua introdução em DIRT 3, regressando a DIRT 4, este que oferece desafios cronometrados, e o modo Freeplay permite que possas gerar os teus próprios circuitos.

O que devia ter melhorado no no DiRT 4 da Codemasters?

A minha única GRANDE desilusão é o modo carreira. É pouco memorável, e, para além de oferecer opções relativas à burocracia na qual tens que gerir os membros da tua equipa de rally. Na prática irás passar a maior parte do tempo a terminar as corridas e a clicar no botão para te despachares e passares à próxima.

Querendo dizer com isto que longe vão os dias onde pegavas num comando, selecionavas o modo que querias, e BUM, estás na pista!

Codemasters rally cross Dirt 4
Nicky Grist, antigo co-piloto de Colin McRae, está presente em DIRT 4

Muitas corridas presentes neste modo são também uma sucessão de eliminatórias. Aqui onde te habilitas a percorrer o mesmo terreno pela quarta ou quinta vez apenas para progredires pelas diversas etapas. Onde a recompensa por seres o 1º nestas fases é, sem gozar, copiar e colar a imagem do teu carro no pódio...

Ainda assim, DiRT 4 oferece modos suficientes para justificar a sua longevidade. Isto muito graças ao facto de as pistas geradas nunca serem sempre as mesmas. É pena, no modo carreira, ter que percorrer estas 4 vezes, o que destrói o propósito de serem geradas aleatoriamente…

O veredicto

Do ponto de vista da performance, DiRT 4 é bastante bom. Na versão para a PS4, a framerate quase nunca caiu abaixo dos 60 FPS. As poucas vezes onde isto correu, curiosamente, foram nas corridas do modo Land Rush.

A apresentação de DIRT 4 é tremenda, sem dúvida, mas o áudio é absolutamente fantástico, desde o som dos motores, aos comentários bem programados dos co-pilotos. Nota-se aqui o cuidado minucioso por parte da equipa!

Para terminar, DiRT 4 é um jogo bem conseguido. Oferece desafios consideráveis e é uma boa adição aos jogos do mundo do rally. As corridas são quase perfeitas, com carros que se controlam de forma brilhante, porque nada supera a sensação de fazeres uma curva no momento certo e o carro ficar a 20 cm do limite da pista.

Aqui a Codemasters tem tido atenção neste e noutro aspecto, nomeadamente o nunca alienar fãs de DIRT mais virados para a condução mais “Arcade”, em favor dos mais virados para os simuladores.

Atribuo a classificação final a DIRT 4 de 8 em 10 valores.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Aplicações ‘Chrooma Wallpaper’ estão grátis na Play Store, aproveita!

Google Play Store toma novas medidas para aplicações manhosas

Google Play Store: Remove já estas aplicações infetadas com Spyware

Artigo de Bruno Santos para a 4gnews

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).