Utilizador desbloqueia o Nokia 9 PureView com um pacote de chiclets

Filipe Alves

O Nokia 9 PureView é o smartphone topo de gama da empresa finlandesa. O tal que chegou com 5 câmaras traseiras. Ainda que o smartphone tenha sido lançado para o mercado e entusiasmado os amantes da marca, os utilizadores estão a ter problemas sérios com o sensor biométrico no ecrã.

Ainda ontem falámos que a Nokia lançou uma atualização para o seu Nokia 9 PureView que vinha a corrigir problemas no sensor biométrico no ecrã. Os utilizadores vinham a reclamar que o seu dedo nem sempre era identificado.

Nokia 9 PureView

Porém, a correção só trouxe um problema maior. Os utilizadores conseguem desbloquear o seu Nokia 9 PureView com qualquer dedo mesmo que não esteja registado. Aliás, os utilizadores conseguem desbloquear o smartphone que qualquer objeto. Este utilizador utilizou um pacote de chicletes simplesmente para provar a sua teoria.

Este é um problema grave do Nokia 9 PureView

Escusado será dizer que este é um dos problemas mais graves que a Nokia já se deparou no que toca à segurança do seu smartphone. Pequenas falhas de segurança existem, porém, é raro vermos este problema em qualquer outro fabricante.

A Nokia ainda não respondeu ao problema

A empresa europeia ainda não se pronunciou sobre a situação, contudo, acredita-se que os engenheiros já estejam a trabalhar numa reparação. Contudo, leva-nos sempre a pensar nas pessoas que simplesmente não atualizam os seus smartphones e ficarão encalhados num software com uma falha enorme de segurança.

A Nokia está a subir as vendas no mercado europeu e esta falha não é propriamente benéfica para a boa reputação da marca. Por isso é que acreditamos que a resolução do problema está para breve. Entretanto, se tens um Nokia 9 PureView, desativa o sensor biométrico no ecrã até chegar a solução.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.