Windows 10

A Microsoft dará o ar da sua graça já no próximo dia 2 de maio. A empresa de Redmond deverá surpreender os entusiastas tecnológicos dado que, até agora, a menos de um mês desse evento, ainda são poucos ou nenhuns os rumores acerca do que se passará.

Contudo, algumas fugas de informação sugerem que a estrela do evento seja o Windows 10 Cloud. Para quem não sabe, essa versão do Windows 10 caracterizar-se por ser mais simples que a versão comum. A sua particularidade é que apenas poderão ser usadas aplicações da Windows Store nos terminais que tiverem Windows 10 Cloud.

   

Dizendo de outro modo, este será o sistema operativo da Microsoft no combate aos Chromebooks que já conhecemos e que, como é óbvio, são capazes de utilizar aplicações da Play Store, algumas muito bem e outras nem por isso. No entanto, deixemos isso de parte neste caso.

googlechromeos

Ora, claramente que, quer em número, quer qualidade das aplicações, a loja da Google está em vantagem face à da Microsoft. Com efeito, a questão que se coloca é: até que ponto é que (muitas) aplicações são necessárias para um PC deste género? Ou seja, ao comprar um Chromebook, sei que não poderei utilizar muito mais o meu terminal do que para o trabalho comum da faculdade ou para visualizar conteúdo multimédia.

Contudo, há que ter um aspeto em atenção. Pelo menos um, que deverá ser o principal e que não deverá ser esquecido para quem optar pela compra de um terminal com Windows 10 Cloud. Não há Chrome para ninguém. Não, não há mesmo. Lá está, uma aplicação tão básica como um simples browser não pode ser utilizado porque não integra o leque de aplicações presentes na Windows Store.

E, por muito que goste do Microsoft Edge e o use porque, uma das grandes vantagens desse é a gestão da bateria do meu Surface Pro, ele ainda não consegue ser o meu browser favorito.

Assim, será o momento ideal para a Microsoft revelar o seu potencial rival ao ChromeOS da Google? Certamente que sim, para uma parte do público. Claro que não, para tantos outros. Cada um, Windows 10 Cloud e ChormeOS, terão os seus pontos fortes e fracos e a decisão dependerá do consumidor.

Vê ainda: Nintendo Switch: Anunciado o lançamento do Minecraft para esta consola

Todavia, talvez a Windows Store não esteja completa o suficiente para ser o centro das atenções de um sistema operativo que dependerá bastante dela. Isso é algo que se vê com o Windows 10 Mobile e o resultado é o que se sabe.

Outros assuntos relevantes:

Xiaomi Mi Max 2 poderá ser apresentado já na próxima semana

OnePlus 5 (A5000) recebe certificados de conectividade na China

Xiaomi Mi6 brilha na GeekBench a uma semana da apresentação oficial!

Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.