Xiaomi Hugo Barra

O senhor Hugo Barra é o vice-presidente da Xiaomi para os assuntos globais e segundo ele a Xiaomi farta-se de ser copiada por outras firmas.

Mi NoteXiaomi Mi Note Pro, Xiaomi Mi Box e os Xiaomi Headphones foram os artigos apresentados ontem pela marca chinesa, ou #chinaaopoder e vêm confirmar o potencial e génio desta Xiaomi.

   

E se a imitação é uma das maiores formas de elogio, nem todos os responsáveis e executivos ficam contentes ao ver as suas ideias plasmadas em produtos alheios e o ex-funcionário da Google e actual vice-presidente da Xiaomi para os assuntos globais, Hugo Barra, a marca tem um imenso potencial fora da China.

 Numa entrevista concedida à BBC, à qual pode assistir, em vídeo, no link indicado na fonte, o senhor Hugo Barra falou sobre o futuro da Xiaomi, daquilo que a diferencia da concorrência, do seu potencial global e até das condições de trabalho nas linhas de construção.

Relacionado: Vê aqui, tudo o que foi apresentado dia 15 de Janeiro pela Xiaomi.

Apesar do inegável mérito que a Xiaomi possui, é impossível negar que, também ela, copiou frequentemente e extensivamente a Apple, tanto é que os resultados estão à vista.

“We are very innovative company. We’ve done a lot of really interesting original things. We’ve been copied almost more than any other Chinese company, particularly given the model that we use to sell, the social media approach, the e-commerce, and so on.” declarações de Hugo Barra.

Segundo ele, a Xiaomi é uma das companhias chinesas mais copiadas, especialmente nos modelos de venda, internet, redes sociais e por aí fora. Não só os seus produtos são copiados como também as suas estratégias de marketing.

Relativamente aos planos de expansão global da Xiaomi, Hugo Barra afirmou que ainda só decorridos alguns anos é que a marca chinesa se aventurará de corpo e alma no mercado ocidental, apelidado de extremamente competitivo.

Pessoalmente, os novos produtos da Xiaomi, apresentados ontem, causaram-me uma boa impressão, seja pelo design ou pela aparente robustez e qualidade de construção.

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).