DACIA garante um carro elétrico barato para 2021! (Certamente o Renault City K-ZE)

Filipe Alves
Comentar

Já falamos do Renault City K-ZE e do seu fantástico preço para o mercado asiático. Foi referido também que o modelo chegaria ao mercado europeu (e português) pela submarca da DACIA e parece que é isso mesmo que acontecerá.

Olivier Murguet, responsável de vendas do grupo Renault, referiu que em 2021 chegará à Europa uma modelo da DACIA ainda mais barato que o modelo próximo Twingo elétrico.

Carro elétrico da DACIA poderá ficar entre os 15 e 20 mil Euros

Renault City K-ZE DACIA

Ainda nada é certo, porém, o carro da DACIA poderá ficar situado nos valores abaixo dos 20 mil euros. Isto porque o carro que saiu na Ásia com o nome de Renault City K-ZE custa menos de 10 mil euros.

Como é de esperar, a Europa sofrerá um pouco no valor do automóvel, porém, não nos parece que o seu preço possa subir muito mais do que isso.

Renault City K-ZE DACIA

Resta-nos apenas saber se este valor será sem qualquer tipo de aluguer de bateria. Uma forma que a Renault teve para baixar o preço do, muito vendido, Renault Zoe.

Este é o Renault City K-ZE, o futuro carro da DACIA

Assim sendo, só nos resta conhecer o veículo. Os rumores apontam que a DACIA não construirá nenhum modelo de origem. Ou seja, pegará no modelo do Renault City K-ZE e dar-lhe-á um nome à sua escolha.

O Renault City K-ZE é um carro simples. Totalmente elétrico e com uma autonomia aproximadamente de 270 quilómetros, o carro terá uma velocidade máxima de "apenas" 105Km/h.

Esperemos que mais fabricantes tentem democratizar o segmento de automóveis elétricos. Por muito que muitos queiram investir nesta tecnologia, temos de admitir que não é propriamente um investimento inicial para todas as carteiras.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.