Coronavírus: venda de máscaras de proteção "rebentam" o site da Xiaomi

Filipe Alves
Comentar

Já o referimos várias vezes que a Xiaomi é uma empresa que vende mais do que smartphones. Assim sendo, não é de admirar que no seu portefólio também contem com máscaras de proteção.

Com o surto de Coronavírus a aumentar, as pessoas (principalmente na China) querem-se proteger. Assim sendo, nada melhor do que começar a comprar máscaras de proteção. Este Coronavírus é transmitido como uma outra gripe, contudo, os seus efeitos são bem mais severos e ainda sem nenhuma cura encontrada. Só o típico tratamento para uma gripe normal.

Website da Xiaomi foi abaixo depois de tantos acessos

Máscaras da Xiaomi Youpin Corona vírus

A procura destas máscaras foi tão grande no site Youpin da Xiaomi que os servidores simplesmente não aguentaram. Segundo os dados da similarweb, o website da Youpin tem uma média de 10 milhões de acessos mensais com mais de 27 milhões de visualizações. Ou seja, para que os servidores não aguentassem, os acessos foram bem acima do esperado.

Num comunicado a todos os seus utilizadores a Xiaomi referiu que "a demanda por máscaras cirúrgicas médicas é sem precedentes. Estamos prontos para entrar online o mais rápido possível, mas a quantidade instantânea (de pessoas a aceder o site) ainda está muito além da imaginação. O servidor está em baixo.

Lamentamos que alguns utilizadores não consigam entrar para finalizar a compra. Embora o Xiaomi Youpin tenha poder limitado, continuaremos a coordenar todos os esforços para o suprimento de recursos e garantiremos que teremos material suficiente para todos".

As máscaras tem o preço de 5€ e contam com um pack de 20 máscaras esterilizadas.

Mapa que mostra os casos de Coronavírus em tempo real

Podes também ver um mapa que é constantemente atualizado com o número de doentes, mortos e recuperados. Até ao momento, o mapa marca 6,057 pessoas afetadas com 132 mortos devido a esta gripe. Na Europa já tivemos 8 casos, 4 deles na França e outros 4 na Alemanha.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.