Sondagem: Conseguias viver sem produtos ou serviços da Google?

Filipe Alves

Depois de termos feito um artigo a referir que era quase impossível viver sem os produtos ou serviços da Google, tive de vos questionar isso mesmo. Numa altura em que a Google tem cada vez mais importância nas nossas vidas, queremos saber até que ponto é que conseguias viver sem os produtos da empresa de Mountain View.

Ou seja, das 3 grandes empresas mundiais - Google, Amazon e Apple - a Google parece aquela que mais se consegue envolver no quotidiano dos utilizadores.

APLICAÇÕES GOOGLE

Isto é, é possível viver sem um produto da Apple. Ou até viver sem comprar na Amazon. Porém, conseguias viver sem nenhum produto da Google?

Antes de passar à sondagem preciso que tenhas noção de alguns dos produtos da Google. Terás mesmo de fechar os olhos e imaginar se conseguias viver sem nenhum destes sem qualquer tipo de problema. E atenção que estamos a falar de produtos feitos para os consumidores. Há produtos que empresas utilizam e que indiretamente estás a usufruir de produtos da Google.

Alguns produtos e serviços Google:

  • Sistema Android
  • Smartphones Pixel
  • Google Play Store
  • Assistente Google
  • Chromecast
  • Pesquisa Google
  • Google Maps
  • Gmail
  • Duo
  • Google Fotos
  • Drive
  • Notícias Google
  • Youtube
  • Google Earth
  • Google Street View
  • Blogger
  • Google Docs
  • Chrome

Para nos dares a tua opinião na sondagem só tens de passar no link abaixo. Infelizmente ainda não encontramos a forma correta de incorporar a sondagem aqui no artigo.

Clica aqui para votares na sondagem

Ainda assim, posso-te prometer que é apenas um clique sem qualquer tipo de intrusos no meio. Curiosamente vamos fazer a sondagem no "Forms". Sabes que quem é este serviço? Ora nem mais, da Google.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.