nokia-logo

A Nokia foi, e para muitos continua a ser, a marca rainha no que toca à tecnologia móvel ou, mais especificamente, aos telemóveis. Contudo, a empresa não se conseguiu aguentar no mercado dos smartphones e, toda a história por detrás disso é aquela que já todos sabem.

Basicamente, a empresa finlandesa – como pioneira no que toca à quota de mercado – deixa-se antecipar pela Apple e pelas restantes fabricantes que, em massa, começam a lançar smartphones a torto e a direito, passe a expressão, a partir de 2008. A Nokia, que até aqui ditava as regras, não percebe que tinha de mudar a sua ideologia e que o público, gradualmente, iria querer ter um smartphone com um ecrã tátil (sem stylus), um software concebido para tal e, o mais importante de tudo, aplicações.

   

lumia-800-2

Pois bem, entretanto, muita coisa acontece e, com base numa estratégia que permitiria à empresa destacar-se ao nível de um sistema operativo – Windows Phone -, a empresa liderada nesse momento por Stephen Elop lança o seu primeiro smartphone com o sistema operativo da Microsoft, em outubro de 2011. Parece que foi há mais tempo, eu sei. Nesse momento, é cortada toda e qualquer intenção de continuar o projeto começado com o Nokia N9 e são lançados inúmeros dispositivos com Windows, alguns que nos ficam na memória até hoje, como o Lumia 1020.

No entanto, aquilo que parecia ter sido o passo correto foi, na verdade, um misto entre o que a empresa poderia ter sido se se tivesse juntado ao universo Android, e o que realmente foi – que também não foi mau – ao unir-se à Microsoft. Entretanto, a empresa de Redmond adquire a divisão de smartphones da Nokia e começa a ser a primeira a fabricar os seus próprios Lumia, com o nome de Microsoft. Contudo, o que era esperado não foi o que efetivamente aconteceu, o Windows Phone perdeu quota de mercado, etc. Isso são outras histórias.

Deste modo, restou à Microsoft vender a uma empresa chamada HMD Global, o direito de usar a marca Nokia nos smartphones que essa viesse a fabricar. Voltando ao presente, há dias foi noticiado que a HMD marcaria presença na MWC do próximo ano. Porém, hoje foi confirmado por parte do próprio CEO da HMD Global bem como trabalhadores da mesma pertencentes, que esta empresa fará com que a Nokia regresse ao mercado Mobile tal como o fará durante a primeira metade de 2017. Ou seja, no primeiro semestre do próximo ano, não só serão apresentados smartphones Nokia tal como virão para o mercado.

Por fim, é também sabido que não haverá mais Windows nestes smartphones. Se isso é bom ou mau só o consumidor poderá decidir. No entanto, será interessante ver como a Nokia trabalhará no mercado dos smartphones em si e como conseguirá gerir toda a competitividade existente no mundo Android.

Talvez queiras ver:

Moto Z é usado para produzir capa de revista

Asus Zenfone 3 poderá receber update para Android 7.0 Nougat em breve

Novo MotoMod poderá trazer o Project Tango aos Moto Z

ViaPhoneArena
FonteHMD
Desde cedo comecei a interessar-me pelo que podia fazer no computador. Porém, a grande paixão surgiu com o primeiro telemóvel e complementou-se com os smartphones. Nada há a dizer, são simplesmente fantásticos e úteis em todo o tipo de situações.