Condutor de Tesla morre em incêndio por (alegada) falha técnica

Vitor Urbano

Um condutor de um Tesla Model S acabou por morrer, depois de uma colisão contra palmeiras e o carro transformar-se numa 'bola de fogo'. De acordo com o relatório inicial e os primeiros relatos das autoridades locais, um polícia foi incapaz de remover o condutor do veículo por não conseguir partir os vidros ou abrir as portas.

Várias testemunhas afirmam que o sistema de airbags do Tesla não foi ativado após o embate e, por isso, os seus puxadores eletrónicos acabaram por não ser expostos. Desta forma, tornou praticamente impossível a remoção do condutor do interior do Tesla Model S.

Tesla Fogo

Ainda não foi publicado um comunicado oficial por parte da polícia, mas tudo indica que o motivo do acidente foi condução em alta velocidade. Depois de cruzar várias faixas de rodagem, o condutor acabou por perder controlo do veículo e embater violentamente contra palmeiras.

Excesso de velocidade foi causa do acidente, mas falha técnica do Tesla poderá ter sido responsável pelo desfecho final

Não demorou muito até que se começasse a falar sobre os potenciais riscos das baterias de lítio utilizadas nos carros elétricos da Tesla. De facto, este tipo de bateria é utilizada em virtualmente todo e qualquer carro elétrico.

A Tesla publicou um comunicado oficial pouco tempo depois das notícias terem sido publicadas. Afirmando que se colocaram à disposição das autoridades locais para cooperar nas investigações. Além disso, relembram que visto o motivo do acidente ter sido alta velocidade, este tipo de colisão pode resultar em incêndios em qualquer tipo de carro, não apenas carros elétricos.

WATCH: A @Tesla crashes into a tree and bursts into flames in Davie on Flamingo Rd. Unfortunately the driver died on scene according to Davie Fire Rescue. We have @SanelaWPLG on scene working the story. (🎥 via Daniel Dobb) pic.twitter.com/uJCKjWOPJx

— Marcine Joseph (@MJ_Reports) 24 de fevereiro de 2019

Certamente que a Tesla irá investigar as possíveis causas que levaram ao sistema de airbags não ser ativado. Resultando nos puxadores elétricos manterem-se fechados. Ainda que este possa ter sido o motivo da polícia não ter conseguido remover o condutor do carro. Não há ainda forma de provar que esse foi realmente o motivo da morte do condutor.

Editores 4gnews recomendam:

Tesla perde força na bolsa depois do Model 3 desiludir clientes

Carros da Tesla poderão ser totalmente autónomos até ao final de 2019

Eis um primeiro olhar ao Modo Sentinela disponibilizado pela Tesla

Vitor Urbano
Vitor Urbano
Sempre de mão-dada esteve a tecnologia, o desporto e o mundo gaming. Por isso, se não estiver a escrever sobre o que de novo há no mundo da tecnologia, o mais provável é estar a jogar uma partida de Ultimate Team no FIFA 19.