Concorrente do Facebook ao Tinder foi cancelado na Europa

Filipe Alves
Comentar

O Facebook Dating, uma aplicação idêntica ao Tinder, foi cancelada na Europa por tempo indeterminado porque o Facebook não ofereceu esclarecimentos suficientes face a utilização dos dados dos utilizadores.

O Facebook lançou a candidatura da aplicação no dia 3 de fevereiro para o lançamento no dia 14 de fevereiro na Europa. Contudo, a União Europeia não ficou propriamente esclarecida como seriam tratado os dados dos utilizadores, assim sendo, levou um "não" redondo.

Facebook não se explica como tratará os dados dos utilizadores

Facebook Dating tinder

O Facebook e a Google estão sob forte pressão da União Europeia no que toca aos dados dos seus utilizadores. Não é a primeira vez que ouvimos que as duas empresas levaram severas multas por "invadir" em demasia as informações privadas dos seus utilizadores.

Por isso mesmo a União Europeia está a olhar com cuidado para qualquer nova aplicação ou serviço destas duas empresas. Escusado será dizer que alguma pequena falha de comunicação por parte das mesmas é o suficiente para que a União Europeia não se sinta segura.

Depois da entrega dos documentos no dia 3 de fevereiro as entidades oficiais da UE pediram mais esclarecimentos ao Facebook face a proteção de dados dos utilizadores. Aliás, chegaram mesmo a ir à sede do Facebook na Irlanda para ter estes esclarecimentos em primeira mão.

Num comunicado público pode-se ler: "Na segunda-feira, 10 de fevereiro, as autoridades visitaram a sede do Facebook em Dublin para reunir a documentação relevante para tentar resolver a situação. Dois dias depois, em 12 de fevereiro, o Facebook anunciou que havia suspendido a implantação do Facebook Dating na Europa".

Fica assim sem efeito o novo serviço do Facebook que concorre diretamente com o Tinder. Aplicação que continua a ser a principal no setor na Europa. Veremos o que o futuro reserva face esta situação.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.