Todos nós temos um amigo, familiar, ou nós próprios como o exemplo máximo daquilo que é viver no limite com um iPhone. Por outras palavras, há muita gente que possui um Apple iPhone com apenas 16GB de armazenamento, para não dizer 8GB.

Vê também: Mais de 99% dos smartphones em todo o mundo são iOS ou Android

   

Essa realidade apenas resulta de um trade-off entre Consumo e Lazer. Isto porque, se compramos um iPhone com 16GB de armazenamento interno, como é óbvio, não expansível, fazêmo-lo não porque queiramos mas sim porque é a solução mais em conta para a carteira.

Porém, rapidamente nos apercebemos que nem sempre o que é melhor para a nossa carteira é melhor para nós mesmos. Ora, depois de comprado, o iPhone terá sempre a mesma memória. Por isso, em caso de insatisfação por causa dessa vertente, surgem duas soluções. Uma passa por vender o iPhone – vamos ignorá-la completamente. Outra passa por tentar não estar sempre a receber aquela notificação irritante de “Armazenamento Quase Cheio”.

Deste modo, depois de muito procurar, descobri uma aplicação que não parece, de todo, ser uma solução para o problema mas que o é de uma forma excecional. No entanto, precisa de ser editada para tal efeito. Isso explico já.


Em primeiro lugar, a aplicação em causa chama-se “Battery Doctor”. Contudo, a sua ajuda na gestão da bateria do meu iPhone é zero. Se o propósito fosse esse então a aplicação não teria utilidade nenhuma.

O que é preciso para que esta “Battery Doctor” se torne, magicamente, algo como “Storage Doctor” é bastante simples:

  • Descarregar a aplicação na AppStore;
  • 2.ª Imagem – Depois de aberta a aplicação, é necessário esperar que o símbolo de loading que está no topo do ecrã, à direita, assinalado a vermelho na imagem, desapareça;
  • 2.ª Imagem – Depois desse símbolo desaparecer, é necessário fazer um duplo toque no ecrã, algures dentro da circunferência verde;
  • 3.ª Imagem – De seguida, encerra-se a aplicação – fechar, mesmo – e inicia-se novamente.

Em princípio, uma nova secção junk estará agora no fundo da aplicação – assinalado a amarelo na imagem. Aí sim começam as maravilhas. Ao entrar nessa secção, conseguimos ver quanto Cache temos empatado na memória do nosso iPhone. Clicamos em clean cache e seguimos os passos que a aplicação recomenda.

Se verificarmos, posteriormente, no menu de Definições, se houve efetivamente alterações no nível de memória ocupada/disponível do nosso smartphone, veremos que ele ficou menos cheio.

Para aqueles cujo processo descrito não funcionou, façam-no mais uma vez, de acordo com os passos. É normal que precisem de o fazer uma ou duas vezes para que a aplicação assuma a tal secção junk. Isto claro, só será necessário executar uma vez.

Espero que esta informação tenha sido útil para aqueles que, têm iPhones, gostam de os ter mas, por outro lado, se vêem enfrentados por um problema altamente aborrecido que os impede de tirar o máximo proveito do seu terminal.

Caso conheças algo ainda melhor e que solucione este problema de memória, partilha nos comentários!

Outros assuntos relevantes:

Galaxy S8 com novo Samsung Exynos 9?

Estes são os novos ASUS ROG com processadores Intel i7 de 7ª geração

LG G6 é todo ele revelado em novas imagens reais