google_vs_eu

Todos somos conhecedores da posição dominante que o Android tem neste momento no setor móvel. O facto de este ser um sistema operativo open source facilita a sua adoção por parte das mais variadas marcas, o que faz com a oferta seja bastante superior em relação aos restantes concorrentes.

Vê também: Leica não construiu nem desenvolveu a câmara e lentes do Huawei P9

   

Ora esta dominância por parte da Google já não é nova, mas que não impediu a Comissão Europeia de intimar, só agora, a empresa por abuso da sua posição dominante no mercado. A Comissão Europeia acusa agora a Google de estabelecer uma estratégia que lhe permite preservar e estabelecer a sua posição atual no mercado.

A principal razão para a emissão deste parecer por parte das instâncias Europeias é a instalação e utilização pré-definida do Google Search nos equipamento comercializados no nosso Continente com o Android. A gigante das pesquisas obrigará ainda as fabricantes a usar o Google Chrome como navegador pré-definido, sob pena de lhes negar o licenciamento necessário para comercializar os seus produtos.

eu_google

A comissária Margrethe Vestager diz que com esta medidas a Google impossibilita a livre escolha dos utilizadores das aplicações e serviços a serem utilizados por si. Isto vai contra as regras da concorrência Europeias a que todas as empresas se sujeitam e a Google não deverá ser exeção.

A Google já reagiu, dizendo que o Android tem ajudado a promover um ecossistema sustentável, baseado em software open source e inovações abertas, estando disponível para conversar com a Comissão Europeia. A empresa americana tem agora 12 semanas para recorrer da decisão e caso seja considerada culpada terá de modificar algumas das suas práticas.

Este caso faz-me recordar o caso da Microsoft, que foi também acusada de algo muito semelhante pela instalação do seu Internet Explorer em todos os Windows. Como resultado, a empresa foi obrigada a remover o seu software e a promover ela própria uma solução que permitisse ao utilizador escolher o navegador que mais lhe agradasse. Irá a Google ser obrigada a uma solução idêntica? Ficaremos atentos ao caso.

Talvez queiras ver:

Viagsmarena
Fontecomissão europeia

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal mata-tempo.