Captura de ecrã 2015-01-20, às 21.56.49​Tal como não existem duas pessoas iguais, ninguém sente o mesmo estímulo da mesma maneira. É esta diferença, esta sensibilidade única, que nos distingue enquanto seres humanos. 

Somos todos muito esquisitos, e muito envergonhados, principalmente os portugueses, quando o assunto se foca na vida privada, na esfera íntima de cada pessoa. Os tabus ainda ditam o nosso “à vontade” em falar no assunto mas há uma empresa que pretende mudar isso.

A Comingle, uma marca com sede em Atlanta, Georgia USA, desenvolveu uma vibrador verdadeiramente personalizável. Muito além do modo rápido ou lento, podemos configurar o software, a cadência, a intensidade e outros factores.

   

O nome deste vibrador, ou brinquedo sexual,  é ” The Mod” e trata-se de uma “open-source”. Isto para facilitar a personalização e exploração “tecno-sexual”.

De momento ainda está à procura de financiamento via “crowdfunding”, com uma meta de 50 000 dólares para desenvolver e converter esta ideia num artigo destinado às massas.sex

Temos aqui um vibrador cujo corpo é revestido a silicone, obedecendo aos parâmetros de segurança, este brinquedo sexual é perfeitamente flexível, com três motores independentes, três pontos de vibração.

A particularidade do “The Mod” consiste na liberdade que os utilizadores têm para personalizar, neste caso programar, cada um dos motores individuais, conforme as preferências de cada um.

Este brinquedo vem acompanhado de todo o Kit técnico para a programação, desde vários sensores, de intensidade, movimento, etc, até aos comandos, cabos e joystick.

A tecnologia está, cada vez mais, ao serviço do cidadão comum e isto é apenas mais um exemplo perfeito disso mesmo. Desde os nossos smartphones aos brinquedos mais íntimos, a tecnologia está verdadeiramente ao nosso serviço.

Ainda não temos informações quanto ao preço deste produto. Ainda está dependente de financiamento via crowdfunding.
Talvez queiras ver:

Diz o que tens em mente nos comentários abaixo. E que tal ajudares um projeto Português? Sabe mais

Queres ser nosso amigo? Segue-nos nos meios de comunicação.