Clubhouse já é uma rede social sem sistema de convites

Carlos Oliveira
Comentar

O expoente máximo da popularidade da rede social Clubhouse deu-se no início deste ano, com maior ênfase em fevereiro. Foi aí que a então plataforma exclusiva do iOS saltou para a ribalta e atingiu o pico de utilizadores ativos.

Embora já esteja disponível também no Android, a Clubhouse contava com o entrave dos convites para ingresso. Essa limitação é agora coisa do passado, como deram hoje a conhecer os seus fundadores.

Já não precisas de convite para entrar na Clubhouse

Paul Davison e Rohan Seth, fundadores da Clubhouse, fizeram hoje saber que a sua rede social aboliu o sistema de convites para ingresso de novos utilizadores. A partir de agora, esta é uma rede social aberta a todos os que nela ainda tenham interesse.

Clubhouse

Abre-se um novo capítulo na história da Clubhouse, porém, os seus fundadores não deixaram de fazer uma retrospetiva ao sistema que hoje deixa de existir. "O sistema de convites tem sido uma parte importante da nossa história inicial", pode ler-se na publicação feita hoje.

O passado já lá foi e agora é tempo de olhar para aquilo que o futuro reserva. Com isso em mente, esta rede social inicia hoje uma nova fase, uma que se espera ser de ainda mais crescimento da sua comunidade.

Segundo declarações de um porta-voz da Clubhouse, existem atualmente cerca de 10 milhões de utilizadores em lista de espera para ingressar na rede social. Estes serão adicionados gradualmente, porém, ficarão em desvantagem face àqueles que só agora queiram aderir.

Com a novidade de hoje, qualquer novo utilizador já pode entrar na Clubhouse. Ou seja, se te inscreveres agora, pela primeira vez, serás imediatamente aceite, ultrapassando os 10 milhões que estão em lista de espera para aprovação.

Concorrência obriga Clubhouse a abrir portas

A singularidade de que a Clubhouse beneficiava no início do ano já não se verifica. Mesmo antes de esta rede social chegar ao Android, muitas das suas concorrentes já haviam lançado uma alternativa.

Veja-se, a título de exemplo, os Twitter Spaces ou as Live Audio Rooms do Facebook lançadas nos últimos meses, precisamente com o intuito de roubar utilizadores à Clubhouse. Em ambos os casos, temos salas de conversação abertas a qualquer utilizador da rede social, sem necessidade de convite.

Esta pressão da concorrência certamente pesou na decisão da Clubhouse para abrir as suas portas. Resta saber se tal manobra fará disparar novamente o número de utilizadores ativos ou não.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.