Apple Tim Cook

Sendo a Apple uma das maiores marcas do mundo, ser o seu CEO é um prestigio enorme para qualquer homem de negócios. Depois de Steve Jobs ter renunciado ao seu cargo de CEO na empresa que fundou, Tim Cook foi apontado pelo próprio Steve Jobs para seu sucessor.

Vê também: Steve Wozniak, Co-fundador da Apple, fala sobre a retirada da entrada de headphones e do seu fascínio pelo Nexus 5X

   

Esta substituição deu-se precisamente faz hoje cinco anos. Sim, foi a 24 de agosto de 2011 que a liderança da Apple sofreu alterações. Só por ter passado todos estes anos ao leme da Apple, Tim Cook tem, a partir de hoje, direito a mais 100$ milhões de dólares só em bónus.

Este marco de longevidade ao comando da maior empresa tecnológica do mundo dá a Tim Cook o acesso a mais 700.000 ações da empresa que comanda. Se pensas que este é já um número astronómico, mais espantado ficarás certamente em saber que estas se juntam às cinco milhões de ações que ele adquiriu quando foi nomeado CEO da Apple em 2011.

Tim-Cook-and-the-hump

Tudo isto faz com que Cook tenha, atualmente, uma fortuna avaliada em cerca de 650 milhões de dólares. Em termos comparativos, Steve Jobs possuía uma fortuna avaliada em 10 biliões de dólares aquando da sua morte.

Mas estes números podem não se ficar por aqui, mediante o cumprimento de outros objetivos. Caso a Apple se consiga manter no top-3 do índice americano S&P 500, Cook terá direito a mais 280.000 ações. Atendendo que atualmente uma ação da Apple tem um valor de mercado a rondar os 108$, estamos a falar em cerca de 30.240.000$.

Ser por si só CEO de uma empresa como a Apple deve garantir a Tim Cook um salário mensal bem chorudo e como se isso não bastasse, ele tem ainda direito a todo este dinheiro. É caso para dizer, uns com tanto e outros com tão pouco. Ainda assim convém referir que Tim Cook já doou no passado dezenas de milhares de ações da Apple para caridade.

Mais artigos de hoje: