Overwatch da Blizzard
Overwatch da Blizzard

Se há algo que se pode tornar problemático em jogos online são os cheats. Estes são softwares programados para auxiliar a tua jogabilidade, metendo-te em vantagem em comparação aos teus adversários. A Bossland, empresa responsável pela programação destes cheats, foi condenada a pagar 8.6 milhões de dólares à Blizzard, por um tribunal da Califórnia.

Esta empresa é responsável pelo software que faz algo chamado “botting”. Este software, considerado um cheat basicamente joga por ti. A Bossland tem vários softwares deste género disponível para compra, mas o negócio correu-lhes mal.

Vê ainda: Chefe da Xbox fala sobre consolas com hardware atualizável

   

A Blizzard processou a Bossland no ano passado por infrações dos seus direitos de autor, por concorrência desleal e pela violação das leis da DMCA (Digital Millennium Copyright Act). Sendo esta uma lei americana, o processo nos Estados Unidos resultou na condenação da Bossland em pagar 8.6 milhões de dólares à Blizzard.

Embora esta tenha sido uma decisão apenas nos Estados Unidos. No Reino Unido e na Alemanha também há processos a correr com conclusões possivelmente similares. Caso para dizer que a Bossland está em “maus lençóis” depois do ocorrido, sendo que no Reino Unido já teve o seu website bloqueado.

A Blizzard a meu ver tem bons argumentos para ter esta atitude. Segundo esta, a Bossland utilizou engenharia reversa nos seus jogos, modificando-os sem consentimento por parte da produtora. Isto é contra a lei, daí a derrota da Bossland.

Blizzard leva a sério os cheaters 

Obviamente o uso de cheats prejudica sempre quem não os usa. Neste caso, os jogadores que não usam este tipo de software tinham uma desvantagem em relação aos que usam. Daí, criar um cheat para um jogo competitivo como Overwatch ter estas consequências para a Bossland, embora esta já tivesse cheats para outros jogos da Blizzard.

A Blizzard luta para que o OverWatch tenha sucesso e entre com força nos e-sports, batalhando assim contra o Counter-Strike: GO e contra o LoL. Este caso serve para demonstrar o quão séria a Blizzard está contra os cheaters e para fazer o OverWatch, tal como os seus outros jogos, livres deste tipo de jogadores.

O Overwatch é atualmente o “filho prodígio” da Blizzard, esta atitude por parte desta tem claramente em vista a defesa do bom nome do seu jogo.

Outros assuntos relevantes

BQ, Samsung, LG e outras marcas unidas para fortalecer a plataforma Android

Apple disponibiliza o iOS 10.3.1 – Eis as novidades!

Como saber se o teu produto Xiaomi é falso ou original? Tira já as tuas dúvidas

 

ViaBBC
FonteCalifórnia Court
Desde que me lembro fui muito interessado em informática e em gaming. Agora procuro dar o meu contributo ao projeto 4gnews da melhor forma possível!