CEO da Redmi nega os rumores e imagens do Xiaomi Redmi X

Filipe Alves

O Xiaomi Redmi X foi falado esta semana que traria um design traseiro idêntico ao Mi 9 e que traria uma câmara Pop-up na parte frontal que daria para ampliar o ecrã quase na totalidade. Contudo, parece que as imagens não são verdadeiras. Quem o diz é o CEO e responsável da Redmi Lu Weibing.

Na rede social Weibo - o Facebook chinês - o CEO da Redmi saltou em defesa do seu próximo topo de gama indicando que tudo nessa fuga de informação é mentira. Indicou que o nome não será Xiaomi Redmi X e indicou ainda que a imagem é falsa.

Xiaomi Redmi X

Porém, o design não deverá ser muito diferente do que vimos. A própria Xiaomi já publicou um vídeo em parceria com os Avengers que nos mostrou que um smartphone contará com a câmara Pop-up. Infelizmente esta imagem da câmara Pop-up estava escurecida e não esclarece o design do smartphone. Ademias, acredita-se que essa seja uma variante especial do Redmi Note 7.

Seja ele Xiaomi Redmi X ou não... Será um topo de gama!

Independentemente do nome, ou design. Este novo Xiaomi Redmi X será um topo de gama. A Redmi já confirmou que o smartphone terá o processador Qualcomm Snapdragon 855 e que terá característica de topo. Ainda assim, visto que estamos a falar da Redmi, espera-se que o seu preço seja bem mais aceitável que o topo de gama Mi 9. Ainda assim, o Xiaomi Mi 9 é um dos melhores a nível de potência e qualidade no mercado.

Datas de revelação do topo de gama da Redmi

O novo smartphone está mais perto do que imaginamos. Por muito que digam que aquela imagem não é verdadeira, questiono-me seriamente sobre esta alegação. O telemóvel deve ser revelado ainda este mês e chegará às lojas oriundas da China pouco depois. Os rumores e fugas de informação continuarão até que o momento de apresentação chegue.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.