Automatizou ChatGPT para conversar com 5 mil mulheres no Tinder e funcionou

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Tempo de leitura: 2 min.

Aleksandr Zhadan elevou as possibilidades do ChatGPT a novos patamares. O russo programou o chatbot de Inteligência Artificial (IA) para enviar "likes" a mulheres no Tinder e até conversar com elas. A IA conversou com mais de 5 mil mulheres. E uma delas era a futura esposa de Zhadan.

A IA participou em todas as fases do relacionamento

ChatGPT casal
Imagem: Shutterstock / sommthink e CanvaPro / Nejron

Para a parte inicial da experiência do "CupidoGPT", o assistente digital Zhadan programou o chatbot para otimizar suas interações no Tinder e dar "likes" de acordo com suas preferências pessoais, como evitar fotos com álcool ou menções a signos do zodíaco.

Com os matches feitos, era hora de conversar. Mas ainda a utilizar o ChatGPT. Segundo o utilizador, a IA conversou com 5 239 mulheres na aplicação e agendou mais de 100 encontros. E um deles foi com Karina Vyalshakaeva, que viria a tornar-se noiva de Zhadan.

Mas a "colaboração" entre o homem e o ChatGPT não terminou após a fase inicial dos primeiros encontros. Durante os primeiros meses de relacionamento com Zhadan, Vyalshakaeva ainda interagia com a IA sem saber, em momentos de troca de mensagens.

À medida que o relacionamento progredia, Zhadan passou a utilizar o chatbot cada vez menos nessa comunicação. No entanto, a IA teve uma participação adicional importante na vida do casal: o ChatGPT sugeriu que Zhadan pedisse a namorada em casamento.

Inicialmente, o homem achou que fosse um erro ou uma alucinação da IA, mas eventualmente seguiu o conselho e ficou noivo de Vyalshakaeva. Ela, inclusive, diz ter ficado surpreendida quando soube do uso do ChatGPT, mas não ficou zangada.

Em entrevista ao site Gizmodo, Zhadan explicou que utilizou o ChatGPT nessas interações todas por saber como as aplicações de namoro "podem ser difíceis e constrangedoras". Atualmente, o casal mora junto e planeja usar o ChatGPT para organizar o casamento.

Experiência põe novamente em discussão os limites da IA

A história de Zhadan e Vyalshakaeva chamou a atenção e passou a ser vista como um exemplo de uma utilização bem-sucedida da tecnologia na interação humana. Mas o uso de IA em aplicações de relacionamento acaba por levantar questões sobre autenticidade.

Apesar disso, o relacionamento do casal só teve sucesso por também contar com interações reais. Atualmente, Zhadan não disponibiliza o programa que utilizou no ChatGPT, devido ao alto custo de operação.

Sabryna Esmeraldo
Sabryna Esmeraldo
Jornalista há mais de 10 anos, a Sabryna especializou-se a produzir conteúdos e tutoriais sobre aplicações e tecnologia. Consumidora de streamings e redes sociais, adora descobrir as novidades do mundo.