Atenção! Apple está a recolher MacBook Pro de 2015 devido a problemas com a bateria

Carlos Oliveira
Comentar

A Apple lançou um alerta a nível mundial para a recolha do modelo de meados de 2015 do MacBook Pro de 15 polegadas. Em causa está um problema com a sua bateria que, em última instância, poderá resultar em incêndio.

Para aqueles que tenha sido afetados por este problema, a Apple aconselha a que a utilização do MacBook Pro seja imediatamente interrompida.

MacBook Pro
Este é um MacBook Pro Retina de 2015

Como saber se o meu modelo foi afetado e o que fazer

Para teres a certeza se o teu MacBook Pro possui estas baterias problemáticas, deves passar no site oficial da Apple. Lá encontrarás onde inserir o número de série do teu computador. Eis os passos a seguir para saberes se o teu MacBook Pro está entre os visados:

  1. Carrega no símbolo da Apple no canto superior esquerdo do ecrã
  2. Verificar se diz "MacBook Pro (Retina, 15-inch, Mid 2015)"
  3. Em caso afirmativo, coloca o número de série do teu computador no site da Apple

No caso de o teu modelo estar, efetivamente, entre o lote legível para recolha, terás de o enviar para um centro oficial de reparação da Apple. No seu site oficial, a Apple refere que o processo de substituição poderá demorar entre 2 a 3 semanas. Os custos da operação serão totalmente do encargo da Apple.

Modelos com problemas foram vendidos entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017

Os modelos afetados foram vendidos entre setembro de 2015 e fevereiro de 2017. Embora a Apple refira que apenas um limitado número de exemplares tenha sido afetado, esse número poderá não ser tão escasso quanto isso.

Para ser mais específico, o modelo com problemas é o MacBook Pro de 15 polegadas com ecrã Retina. No caso de possuíres um destes modelos, ou conheceres alguém que o tenha, deves para já de o utilizar.

As consequências deste problema podem ser graves, portanto, aconselhamos a todos os que possuam um destes modelos a verificar se o seu está entre o lote de afetados.

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.