Assassin's Creed | Netflix Netflix

A Ubisoft está realmente a tentar estar presente entre a media, agora que está a desenvolver uma série de animação de Assassin’s Creed. Adi Shankar, o produtor da série Castlevania que pertence à Netflix, anunciou no seu facebook que iria desenvolver uma série de animação referente à saga de videojogos da Ubisoft.

Castlevania estreará no dia 7 de julho em exclusivo na Netflix. O anúncio feito nas redes sociais, sendo que foi também relevado que Shankar jamais esperaria que um dia a Ubisoft lhe pediria para adaptar Assassin’s Creed para uma série de animação.

   

Vê ainda: Forza Horizon 4 poderá chegar já no próximo ano!

Assassin’s Creed passará nos pequenos ecrãs de Netflix

Para além disso, o mesmo afirmou que irá ser um história original inserida no famoso mundo dos assassinos, o qual até já teve direito a live-action nos cinemas.

“Fico feliz de vos anunciar que fui selecionado para o próximo projeto! Interpretarei a edição Assassin’s Creed no ano que que me mudei para Los Angels em perseguição do meu sonho. Naquela altura não conhecia ninguém na indústria e nunca imaginaria que um dia a Ubisoft me oferecia a oportunidade de criar uma história como a da Assassin’s Creed e fazer dela uma série anime. Se alguém um dia te disser para não seguires a tua paixão, eles estão errados” Referiu Adi Shankar, produtor da série.

Shankar revela-se como um grande fã desta saga, mostrando-se ansioso por trabalhar nesta oportunidade. Na sua entrevista, deixou ainda para os fãs uma frase curiosa: “Se alguém te disser para não seguires a tua paixão na vida, estão errados”.

No momento, não há nenhum mais detalhe sobre que personagens irão estar presentes na série, ou quando esta irá ser produzida, assim como lançada. No entanto, mantém-te ligado para mais pormenores. O que gostarias de ver na série de animação Assassin’s Creed?

Outros assuntos relevantes:

LG G6+ já teve direito a vídeo oficial que revela as suas peculiaridades

Cuidado Tesla: Volvo construirá apenas carros elétricos a partir de 2019

Nokia Mercury foi outro riscado pela Microsoft e que não conheceu o mercado