Aprovada a lei da cópia privada, o povo era quem mais ordenava

Filipe Alves

governo

Já fui um gajo de política, aliás, devo dizer que já fui militante por determinados partidos políticos, mas depois de vida atarefada e mudança geográfica, vi-me obrigado a desistir do futuro cargo de Presidente da República para escrever para a 4GNews.

Agora sem brincadeiras, como muitos sabem sou emigrante e como a maior parte deles, desejoso por voltar para casa, perto daqueles que fazem da minha vida mais colorida. Mas o tempo passa e se me tento distanciar da política é porque tenho amor ao meu sistema nervoso.

Eu sei que isto são opiniões e respeito opiniões diferentes, mas honestamente já ando farto de ver o povo a levar com o pau nas costas. Desde cortes salariais a aumento de impostos, muitas vezes dou por mim feliz de não estar no País que mais amo.

Num País onde comprar um smartphone é o dobro de um salário mínimo, a lei da cópia privada que podem conhecer na Integra aqui, foi aprovada embora não tenha sido o desejo do órgão máximo da Política Portuguesa.

O Presidente da República, não teve outro remédio senão tirar a caneta do bolso e rabiscar o seu nome numa lei que expressou extremo desagrado. Segundo ele, "existem elementos que deveriam ter justificado uma reponderação das soluções constantes do regime aprovado" e"não foi feita uma adequada e equilibrada ponderação de todos os interesses em presença".

Já conheces o nosso diário? iOS9, Smartwatch Meizu, compra BlackBerry e mais no Diário 4GNews

Cavaco Silva referiu ainda que "assegurar uma efetiva e real proteção dos direitos dos autores e criadores que não implique custos injustificados para os consumidores nem afete o desenvolvimento da economia digital, setor de importância estratégica para Portugal num contexto de grande competitividade à escala global".

Pois é, parece que desta vez estamos do mesmo lado senhor Presidente e como certamente ele é um seguidor da 4GNews digo-lhe que tanto você Senhor Presidente como o povo Português, era quem mais ordenava.

Já referi que me deixei de políticas e sempre pensei que não teria de cruzar a 4GNews com esta enorme palhaçada, mas vi-me obrigado a escrever, visto que esta fantástica lei, vai diretamente influenciar o nosso mundo digital. Preparem-se que se o smartphone ou uma pen até agora era puxadito comprar, acabou de se tornar ainda mais.

Talvez queiras ver:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.