Apple. Touch ID no ecrã do iPhone ainda irá demorar a chegar

Carlos Oliveira
Apple iPhone Touch ID
Sensor de impressões digitais não deverá voltar tão cedo

O Touch ID foi durante anos o método predileto de autenticação biométrica em qualquer Apple iPhone. Esta é a designação que a empresa de Cupertino atribui ao seu leitor de impressões digitais e do qual muitos se revelaram relutantes em deixar para trás.

Tal aconteceu com a apresentação do iPhone X, há sensivelmente um ano. Com o intuito de reduzir a margem inferior do ecrã deste smartphone, a Apple optou por eliminar por completo tal tecnologia desse modelo.

Vê ainda: Huawei Mate 20: Resolução do ecrã será um ponto diferenciador

Em contrapartida, a empresa americana introduziu a tecnologia Face ID e que gerou muita preocupação no seio dos seus utilizadores. A Apple deixou totalmente de parte o sensor de impressões digitais para oferecer apenas o reconhecimento facial.

Uma tecnologia que deverá ser transversal a todos os iPhone a serem desvendados na próxima semana. No entanto, há já quem espere pelo momento em que o Touch ID regresse aos smartphones da Apple.

Touch ID num Apple iPhone só em 2019, na melhor das hipóteses

Não há muito tempo, surgiu um patente que nos mostrava a abordagem da Apple a esta tecnologia. Esta seria suportada por um conjunto de câmaras embutidas no ecrã do dispositivo. Estas terão o objetivo de fazer um mapeamento 3D do teu dedo.

Se havia quem esperasse que tal pudesse chegar em breve ao mercado, então é melhor guardar esse entusiasmo para mais tarde. De acordo com o analista Ming-Chi Kuo, a Apple não embutirá o Touch ID no ecrã de um iPhone tão cedo.

Segundo o que Kuo refere, a Apple ainda não sente necessidade em trazer de volta o Touch ID. Ao que parece, a rejeição do Face ID não tem sido tão significativa ao ponto de obrigar a empresa a voltar atrás rapidamente.

O Face ID é uma das principais caracteristicas do novo iPhone X Oppo Xiaomi
O Face ID é uma das principais caracteristicas do novo iPhone X

É ainda referido que a Apple poderá voltar a pensar seriamente nesta tecnologia em 2019. Mas apenas se a tecnologia alcançar o ponto em que seja possível autenticar o utilizador em qualquer parte do ecrã.

O Face ID será para continuar

Outras das razões que não fará a empresa de Cupertino abandonar o Face ID tão cedo é a Realidade Aumentada. Esta é uma tecnologia de grande interesse para Tim Cook e companhia, que até os seus novos iPad contarão com o Face ID.

Ainda na mesma nota, Ming-Chi Kuo faz a sua leitura do mercado Android no que toca aos leitores biométricos embutidos no ecrã. Com efeito, estas olham para esta tecnologia como uma forma de diferenciação face aos seus concorrentes. Mesmo não sendo tão rápida como os leitores convencionais que já estão no mercado.

Editores 4gnews recomendam:

Huawei Honor 8X e 8X Max são oficiais com preço incrível

Samsung Galaxy S6 Edge+ e Note 5 abandonados pela Samsung

Google Chrome 69: Esta é a melhor característica da nova atualização

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.