Apple quer acabar com fugas de informação

Mónica Marques
Comentar

Tim Cook, CEO da Apple, enviou um email a todos os funcionários sobre as constantes fugas de informação que dão conta das especificações dos novos produtos, assim como do funcionamento da empresa e até de situações de conflito entre a Apple e outras marcas.

No comunicado geral, que por sinal também foi alvo de fuga de informação, Tim Cook dá conta dos esforços da empresa para encontrar a origem das fugas. O CEO chega mesmo a ser assertivo ao afirmar que essa pessoa "não pertence a este lugar e nós vamos encontrá-la".

Tim Cook está empenhado em descobrir a fuga

Tim Cook CEO Apple

Segundo alguns meios de comunicação internacionais, este comunicado surge porque recentemente algumas políticas da empresa foram reveladas publicamente. Recorde-se a notícia de que a Apple vai testar frequentemente os funcionários que não estejam vacinados contra a Covid-19, assim como a batalha judicial entre a Apple e a Epic Games.

Tim Cook também não deixa de fora as constantes fugas de informação sobre os novos produtos e escreve que vários funcionários estão frustrados com essa situação recorrente, assim como ele próprio.

No comunicado enviado, o CEO da Apple garante que estão a ser desenvolvidos esforços para descobrir a origem (ou origens) das fugas de informação. "Quero assegurar-vos de que estamos a fazer tudo ao nosso alcance para identificar as fugas de informação.

Não toleramos a divulgação de informações confidenciais, sejam estas sobre produtos ou de uma reunião interna".

Porque é que a Apple não quer fugas de informação?

Uma das razões para a Apple estar empenhada em conter estas fugas prende-se com o facto de o elemento surpresa fazer parte do seu ADN enquanto empresa. A própria Apple admite que o factor surpresa é crucial na apresentação dos seus novos produtos.

Por outro lado, a empresa da maçã adianta também que, com tanta fuga de informação, os fabricantes de acessórios podem ser afetados. Tudo porque podem produzir um modelo que não se adeque ao produtos final Apple.

Bónus para os funcionários da Apple Store

Entretanto, mais uma fuga de informação indica que a Apple vai dar um bónus de mil dólares a todos os funcionários da Apple Store que foram para a empresa antes de março de 2021. Trabalhadores mais recentes vão também receber um bónus, mas de 500 dólares.
A informação é avançada pela agência noticiosa Bloomberg. A mesma fonte adianta que bónus é um reconhecimento e agradecimento aos funcionários que trabalharam sob as condições difíceis impostas pela pandemia Covid-19.

No entanto, a Bloomberg avança que alguns funcionários sentem que este bónus está relacionado com as preocupações sobre igualdade salarial já demonstrada por funcionários do retalho.

Numa reunião geral que decorreu durante a semana passada na Apple, foi inclusive garantido a todos os trabalhadores da empresa que as disparidades salariais são resolvidas, assim que são detetadas.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.