Apple quer acabar com as passwords. Sabe aqui como

Mónica Marques
Comentar

Muitos utilizadores gostavam de deixar de memorizar e escrever as muitas passwords que diariamente utilizam nos seus equipamentos.

Exatamente para responder a este desejo, a Apple quer acabar com o sistema de autenticação convencional que conhecemos hoje e adotar as novas Passkeys. Dois responsáveis da empresa de Cupertino explicaram hoje como vai funcionar esta inovação.

Apple Passkeys vão funcionar com Face ID ou Touch ID

Apple Passkeys
O sistema Passkeys da Apple pode evitar que os utilizadores memorizem e escrevam as passwords para efetuarem login Crédito@MohamedHassan/Pixabay

São muitas as passwords que utilizamos diariamente, tanto a nível profissional, como pessoal. Memorizar todas as palavras-chave é uma tarefa hercúlea, assim como passar horas da nossa vida a escrevê-las em cada login efetuado.

Mas a Apple pode mudar a vida dos utilizadores com um novo método de autenticação designado por Passkeys. De acordo com os esclarecimentos dados ao site Tom's Guide pelo diretor de marketing de produtos da Apple, Kurt Night, e pelo vice-presidente de tecnologias de Internet, Darin Adler, o novo sistema vem facilitar a (e muito) a vida aos utilizadores.

Tudo porque, segundo os dois responsáveis da Apple, as Passkeys vão recorrer às funcionalidades Touch ID e Face ID para efetuarem a autenticação biométrica e ao iCloud Keychain para fazer a sincronização entre iPhone, iPad, Mac e Apple TV. Tudo a trabalhar sob uma "capa" de encriptação de ponta a ponta.

Apple Passkeys também podem ser utilizadas por quem tem um PC Windows

Mas não se pense que a Apple se esqueceu de todos os utilizadores que têm um iPhone e/ou um iPad, mas que trabalham em ambiente Windows no seu PC ou portátil.

Neste caso específico, o computador pode gerar um código QR que depois será lido pelo smartphone e/ou tablet da Apple. De seguida, o sistema operativo iOS vai então acionar as funcionalidades Face ID ou Touch ID para confirmar a identidade do utilizador que está a fazer o login.

Simples, fácil e bastante prático. Mas infelizmente vários especialistas em segurança este é um método que à partida está condenado, uma vez que não acreditam que seja possível operar num mundo tecnológico em que seja possível não escrever as palavras-chave.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira.