Apple poderá enfrentar problemas na produção dos iPhone XI

Carlos Oliveira
Comentar

Segundo o que adianta hoje a agência Reuters, a tensão existente entre o Japão e a Coreia do Sul poderá ter um impacto negativo na produção dos iPhone XI. Tal dever-se-á a uma restrição de exportações que as entidades nipónicas deverão impor já a partir de 4 de julho.

De acordo com o que está a ser avançado, o governo japonês irá restringir as exportações para a Coreia do Sul de dois materiais fundamentais ao desenvolvimento de ecrãs e semicondutores. Assim, a Samsung poderá ter problemas em conseguir fabricar ecrãs suficientes para satisfazer a procura da Apple.

iPhone XI
Conceito do iPhone XI, baseado nos rumores atuais

Samsung poderá necessitar de 90 dias para conseguir material para o fabrico de ecrãs

A Reuters adianta que empresas japonesas terão de pedir permissão para a exportação dos materiais em causa. Essa permissão poderá levar até 90 dias a ser aprovada e terá de ser submetida sempre que as empresas queiram enviar material para a Coreia do Sul.

Até agora, estas autorizações eram tratadas como de alta prioridade pelas entidades nipónicas.Tal deve-se ao facto de o Japão deter atualmente 90% da exportação mundial de polímero fluorado, material essencial ao desenvolvimento de ecrãs.

Terá a Apple alternativa para contornar este potencial problema?

Embora a Apple tenha um contrato com a Japan Display para o fornecimento de ecrãs, esta empresa poderá não ser capaz de satisfazer as necessidades da empresa norte-americana. Ela está longe da capacidade de produção da Samsung e da LG.

Vale lembrar que a Samsung e a LG são as principais produtoras deste tipo de componentes a nível mundial, ambas sediadas na Coreia do Sul. Por conseguinte, ambas foram apanhadas no meio da tensão que existe atualmente entre o Japão e a Coreia do Sul.

Os próximos iPhone XI serão apresentados em setembro e pode ser que até lá este problema se resolva. Oxalá que até lá este embargo se dissolva e que a Apple e a Samsung tenham ao seu dispor todos os meios para satisfazer a procura dos consumidores.

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.