Apple patenteia óculos de Realidade Aumentada que podem ser controlados por gestos

Carlos Oliveira
Comentar

A Apple recebeu a aprovação para a patente de uns óculos de Realidade Aumentada como ainda não vimos. Estes serão capazes de reconhecer gestos e expressões faciais como método de interação.

Simplificando o conceito, significa que poderás desencadear uma determinada ação com um simples piscar de olhos, por exemplo. Desse modo, deixará de ser necessário o toque físico no dispositivo para fazer uso das suas potencialidades.

Apple

Óculos possuem sensores capazes de reconhecer os teus movimentos

Segundo o que pode ler-se na patente em causa, serão incluídos vários sensores, neste gadget, capazes de recolher informações dos teus movimentos. Movimentação e piscar dos teus olhos, expressões faciais e movimentos das tuas mãos são alguns dos exemplos.

Além disso, estes óculos de Realidade Aumentada serão capazes de recolher informações do ambiente que te rodeia, como a quantidade de luz ou profundidade.

Todas as informações captadas serão, posteriormente, transmitidas para um centro de controlo. Este irá fazer uma renderização das informações a serem apresentadas, tendo como base todos esses dados recolhidos.

Poderá alguma vez esta patente materializar-se?

Esta é uma dúvida inerente a qualquer patente submetida por qualquer entidade. Aquilo que a Apple conseguiu com este documento foi salvaguardar uma ideia / conceito para que ninguém o use sem o seu consentimento. A decisão de converter esta patente num produto será sempre da Apple.

Importa aqui invocar uma notícia passada que dava conta de que a Apple teria desistido do desenvolvimento dos seus óculos de Realidade Aumentada. Essa notícia surgiu muito depois de 21 de março, data em que a Apple submeteu esta patente junto da USTPO.

Existe então uma forte possibilidade de esta patente nunca vir a ser convertida num produto para as massas. Até agora a Apple não confirmou ou desmentiu a sua desistência deste projeto, portanto, teremos de esperar por mais informações.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.